terça-feira, 27 de dezembro de 2011

É que tens toda a razão. Eu, culpada, me assumo!*



Como é que alguém quer sentir aproximação, se não pára de se afastar e alienar dos outros? Como é que alguém exige que o seu espaço e intimidade sejam preservados, se já invadiu o espaço e privacidade dos outros sem sequer pestanejar? Como é que alguém não quer ser analisado, se não pára de analisar os outros? Como é que alguém quer resultados, se tudo o que faz nunca sai do plano verbal? Como é que alguém pretende fazer de conta continuamente que a vida continua tal e qual como era, se entretanto a situação mudou por completo? Como é que alguém quer o todo, excluindo constantemente as partes? Como é que alguém pensa continuar em frente, se tem tanta...mas tanta coisa por resolver atrás?

|roubadérrimo à Mona Lisa|

2 comentários:

Pretty in Pink disse...

És uma querida! Muito obrigada por mesmo sem me conheceres quereres mandar-me uma cartinha :) E foi por isso mesmo que percebi que mais gente também não tinha recebido o seu postal e então decidi juntar todas essas pessoas e trocar entre nós novamente cartas, se quiseres junta-te a nós, estas coisas quando são bem feitas são sempre giras :)

Beijinho*

Hysteria* disse...

Já te mandei e-mail! :) *