segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Não é de todo uma boa altura para me lixarem o computador aka desejos do coração para 2014!


E estamos próximos do fim de ano e uma pessoa quer fazer balanços do Natal, das aventuras, dos saldos, do ano que passou, das aprendizagens e de todas essas coisas que nos tornam melhores pessoas e NÃO PODE!! Não pode porque certas criaturas endiabradas decidiram que era boa ideia aplicar um ataque de karaté do nada e, em vez de se defenderem mano a mano, não! Toca a utilizar o portátil. Grandessíssimos filhos da minha rica tia que só tem culpa de lhes ter passado os genes maus. Agora toca de ir ao mealheiro e dar arejo às notas que IAM ser usadas para vícios infantis. Não tenho pena nenhuma e para a próxima aprendem a usar uma almofada. Se não vier cá antes, adorados seguidores, entrem nesse novo ano com a esperança e a determinação renovadas, não se esqueçam que tem que ser com os dois pés, cuecas da cor do que querem atrair, um saltito de fé com uma notita na mão, doze passas ou amendoins ou outro fruto seco qualquer a simbolizar desejos que TÊM que tornar reais. E divirtam-se! Divirtam-se muito amanhã à noite como em cada dia das vossas vidas! 2014 não é mais que a certeza de 365 novas possibilidades de lutarem por aquilo que querem e de se transformarem no melhor que podem ser! Que seja mágico... e real! Vivam*

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #46





Eu já apadrinhei e espero, de coração, que o M. seja feliz com toda a carga policial oferecida! 
O simples prazer de ajudar a provocar um sorriso mágico e verdadeiro numa criança... 

Chuk Sung Tan ♥ #45



Soa o Natal! 
Aguentem-me.

Chuk Sung Tan ♥ #44



Isso é que era! 
Shiuuuu...

Chuk Sung Tan ♥ #43



Ahahaha... tão bom! :)

O meu desejo de Natal para o Nunes...



... esse grande imbecil!

domingo, 22 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #42



Waiting 4 it!*



Only an act of true love can thaw a frozen heart!


Porque haverei eu de esconder a calma que a tua turbulência me traz? Porque haverei eu de renegar o bem maldoso que me fazes à alma impura? Porque haveremos de parar o que queremos avançar? Saio em defesa da loucura insana que cometemos. Saio em defesa do risco que corremos em optar pelo que sabemos que não será o melhor para cada um. Parecemos doidos, ou até mesmo doentes, mas o sabor que degustamos dessas experiências é viciante. Sim, viciante, porque não me pressionas o tempo, não me infernizas os dias, não me bloqueias o ser... aliás, estimulas-me! Fazemo-nos longe enquanto ainda não podemos ser perto... para tocarmos a nossa presença quando não a podemos mais calar. Apetecemo-nos, sem obrigações castradoras. Queremo-nos com o sôfrego de quem deseja diariamente mas que só transmite pontualmente. Não há razão que explique a mesmice de momentos tão diferentes, espaçados por horas que se tornam dias, que se tornam meses. Não é lógico... como não é lógica qualquer tentativa de entendimento da libertação e da plenitude que se sente em algo que sabemos errado, condenado, impossibilitado. Haverá, com certeza, outras maneiras de entendimento. Esta é a nossa. Completamente desajustada. Verdadeiramente NOSsa.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Arre!



A vida é (um bocadinho vá!) injusta!


Eu amo de coração os rebentos da minha tia, juro. Mas o que uma pessoa programa para a sua tarde de sábado, visto já não ter grande tempo livre há 15 dias, não é de todo aturá-los... muito menos com um jantar de Natal da empresa do pai a seguir, que torna ainda mais difícil o descanso. Sim, estou a queixar-me em vão, por coisas estapafúrdias mas apetece-me. Porque o que queria hoje era, somente, um sofá, um bom livro, música de fundo e silêncio humano, principalmente silêncio humano! Vou ter o resto que não pedi. E pronto. É isto que temos para hoje!

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #41




Ó que riquezinha que me deixa de lágrimas nos olhos! 
Sabem onde posso adoptar uma doçura destas?!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Elvis Versão 2013... I ♥ you!*



Chuk Sung Tan ♥ #40



Obrigado Maria, amiga do PPC! Deixaste um grande contributo para o "melhor do meu dia". Se andares por esse lado, ou seja, se me estiveres a ler, acusa-te. Não sei nada de ti, só que és de Braga e gostaria muito de retribuir o sorriso. O PPC a juntar pessoas deste Portugal há uns valentes anos quadripolares! Obrigado Ursa, obrigado Rúben!

Vou para debaixo do meu! Até amanhã!*



Embalemos a alma, pois então!




We’re born with millions of little lights shining in the dark
And they show us the way.
One lights up
Every time you feel love in your heart.
One dies
When it moves away!

O melhor do meu dia! #8



O melhor do meu dia foi:
- reforçar a confiança na minha tão sábia intuição;
- ficar a saber, em primeira mão, que em 2014 vai haver casório de uma pessoa especial;
- poder partilhar a alegria de uma surpresa bem sucedida;
- terminar de idealizar os presentes de Boas Festas da Farmácia e começar a produzi-los.

Foi um dia importante, o de ontem!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013


Uma pessoa até precisa de escrever isto para que consiga reflectir bem sobre o que se passa. No espaço de 1 mês e meio quanto muito já é a 3ª vez que me aparece herpes. Se a primeira vez poderá ter derivado de uma baixa imunitária relacionada com uma constipação própria do tempo, as outras duas, estou em crer, que foram literalmente apanhadas... pelo ar que me envolvia com outras pessoas contaminadas! É que não há outra explicação, por mais estapafúrdia cientificamente falando que seja. Lembro-me de estar perto de uma amiga, ela dizer-me que não me podia cumprimentar por causa do bicho e eu concordar. Seguiu-se uma conversa de 30 minutos. Na manhã seguinte, pumbas... uma erupção vulcânica deste imbecil. Ontem foi uma cliente que se cuspia imenso que me veio questionar se o que tinha era herpes. Via-se à légua que era e informei-a. Enquanto não se foi embora cuspiu mais umas quantas vezes. Por volta da meia noite, depois da boa acção natalícia que a minha avó me pediu e que eu fiz com muito amor... pumba. Nova avalanche de vesículas a dar de si! Essas parvas! Agora ninguém me tira da cabeça que isto tem dedinho contaminado do demónio. Arre vida! Resta-me 7 dias de medicação para cavalo, visto que a minha paciência começa a esgotar-se e, ou vai, ou racha! PS: JC, quando no meio da oração digo "E livrai-me do mal. Amén." também me refiro a isto, só para que conste!

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Apaixonei-me num segundo e senti, em todo o meu corpo, um arrepio pleno! Estou viva.


Amar, mesmo que por segundos, mesmo que por instantes, é para sempre. E é isso, essa sensação de segundos ou de minutos ou de dias ou de horas ou de anos ou meses, que é para sempre. Ama. Ama por inteiro. Ama sem nada pelo meio. Ama, ama, ama, ama. Ama. Porque é só por aquilo que te faz perder a respiração que vale a pena respirar. | Pedro Chagas Freitas

Obrigado Rita, por me ofereceres as palavras certas.

FACTO #136


Para que serve o arrependimento, se isso não muda nada do que se passou? O melhor arrependimento é, simplesmente, mudar. |Do amigo, Saramago|

Chuk Sung Tan ♥ #39




O meu modo de Natal, extremamente On, fez-me ceder e comprar este amoroso pechisbeque! Já o trago ao pulso e tudo. Celebremos! Também podia dar para pior!

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #38



O stresse do trabalho de hoje foi combatido com pequenas árvores destas! Até que, por vezes, o coleguinha do estaminé acerta.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

'Tá bom?!*



E para o almoço temos... Poesia!



É por estas e por outras que a minha esperança na humanidade ainda persiste. Obrigado Francisco!



O coração é um músculo forte e Francisco está a propor um plano de exercício rigoroso. E, em muito pouco tempo, uma vasta plateia ecuménica global mostrou-se desejosa de o seguir. Por arrancar o papado do palácio e o levar para as ruas, por forçar a maior Igreja do mundo a confrontar as suas necessidades mais profundas e por dosear julgamento e misericórdia, o Papa Francisco é a Personalidade do Ano eleita pela Time em 2013.

Chuk Sung Tan ♥ #37



David Fonseca (2013) covers Band Aid (1984)

FACTO #135


Porque só podes perdoar alguém quando escolhes amar o que a pessoa escolheu para si. Sem julgamento. Como vês, perdoar não é o início do processo. Perdoar é o fim.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

É!



O melhor do meu dia! #7



O melhor do meu dia foi ouvir o despertador e poder ignorá-lo. A patroa deu-me a possibilidade de chegar mais tarde, tal foi o número de horas extras que fui obrigada a fazer. Poder embrulhar-me, mais um pouco, no quente dos cobertores foi o suficiente para me impulsionar o bom humor. 

FACTO #134


The more results you make, the faster you will reach your destination.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #36



Declaro que está aberta a época natalícia neste blogue!
PS: Espero que a rena do meu Pai Natal também tenha GPS.



... e uma lareira acesa, um ambiente ameno, um chá para aquecer a alma, o pijama polar, o robe e as pantufas... resumindo, todo um armamento contra este frio que teima em não nos abandonar!

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Mon Dieu de la France!


Descobria-a em 2012. Este ano, pela segunda vez consecutiva, conseguiu deixar-me de queixo caído, completamente rendida ao seu talento. Apresento-vos Lindsey Stirling, a violinista que me arrepia a alma.





Silence 4 - O regresso!



"Ao ouvir um diagnóstico de Leucemia, entramos num mundo suspenso entre a Vida e a morte. E de repente a nossa vida depende de médicos, enfermeiros, auxiliares e voluntários. Agarramo-nos à vida e sobrevivemos com a ajuda imprescindível da família e dos amigos. Convidar o David, o Tó Zé e o Rui para este reencontro é celebrar a vida, contribuir com gratidão para esta causa e cumprir a promessa silenciosa que fiz aos meus companheiros de luta. Hoje tenho um sonho. Com este reencontro ajudamos a Liga Portuguesa Contra o Cancro mas queremos relembrar que ajudar também é gratuito. Dar sangue e medula é muito mais que ajudar, é dar Vida e isso não tem preço.” Sofia

Os ingressos para os concertos de Guimarães e Lisboa estarão à venda a partir das 00H00 da próxima quarta-feira, dia 12, com valores entre 23€ e 31€.

E que feliz que eu estou!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

E o estimado frio traz...


... o verdadeiro auge do herpes e das frieiras! Uau. Já tinha saudades de sentir que me espetaram uma bufarda nos lábios e da sensação de não mexer as falanges! not!



segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

FACTO #133


Tenho saudades tuas, porra!

Nesta noite... imagina!



Sabemos que somos especiais quando...


... volvidos 2 anos, e com uma série de problemáticas que nos podiam ter afastado, aquela música soou e tu começaste a chorar à minha beira. A única reacção que tive foi abraçar-te... fortemente! Sabia um dos motivos das tuas lágrimas mas fiquei chocada com o outro que me contaste posteriormente. Não fazia a mínima ideia do que se passava e isso, naquele momento era o menos importante. Puxei-te para fora e deixei-te chorar até não quereres mais, até não poderes mais. Senti que choraste a alma. O meu coração estava a ficar apertado com o teu sofrimento que, finalmente, se estava a libertar e a fazer ouvir. Mas eu só tinha uma função: manter-me ali. Ouvir-te. Abraçar-te. Encorajar-te. Há 2 anos ou exactamente no dia de hoje, a minha opinião sobre ti não mudou: és forte, e não fraco como dizes, e aguentas muito mais do que aquilo que pensas. Tens uma grande mágoa e um grande medo no fundo de ti que queria poder ajudar a remover. Mas não posso. Tens um longo caminho a percorrer. Só te posso garantir que, enquanto me for permitido, não desistirei de te acompanhar na luta. Sabemos que somos especiais quando as pessoas podiam simplesmente optar pelo lado mais fácil e óbvio mas preferem ser fiéis à união e confiança que um dia foi construída. Não me arrependo de ter estado ali para ti. Independentemente de quem tens na tua vida e que nos une. És um amigo e isso, independentemente de tudo, não vai mudar. Eu não quero que mude. A preocupação, a identificação e o carinho que se tem por alguém não surge do nada. Trabalharei para manter o nosso. Vai tudo correr bem, pequenino. Não desistas.

sábado, 30 de novembro de 2013

As palavras de todos aqueles que foram forçados a dizer "Até já!". Eu acredito!



Não chores diante do meu túmulo
Eu não estou lá
Eu não durmo
Eu sou os mil ventos que sopram
Eu sou o diamante que cintila na neve
Eu sou o sol nos grãos maduros
Eu sou a suave chuva de outono
E quando acordares no silêncio da manhã
Eu sou a prontidão inspiradora
Das aves tranquilas circulando em voo
Eu sou as estrelas que brilham suave na noite
Não chores diante do meu túmulo
Eu não estou lá
Eu não morri.

|Mary Elizabeth Frye|

Lembra-te!



sexta-feira, 29 de novembro de 2013

E o que é que uma pessoa mais pede no fim de uma semana (lixada!) de serviço?



É... é só!

O melhor do meu dia! #6



Estou em crer que hoje foi um desses dias bons. Daqueles em retiraríamos uma dúzia de lembranças boas para registar para a posteridade. Mas hoje quero falar-vos do quão reconfortante é a voz do Eddie Vedder e a mensagem do filme Into the Wild. Há muito, muito tempo, ofereceram-me esse filme depois de um jantar preparado a dois. Lembro-me que era Fevereiro e eu tinha acabado de fazer anos. Achava que sabia muito da vida, que tinha todas as respostas e um caminho super definido de futuro. Lembro-me de andar às voltas numa cadeira de secretária enquanto esperava pelo chá. Lembro-me do ambiente ameno daquele quarto. Estava onde queria estar, com uma noite inteira pela frente. Ele já tinha visto o filme mas fazia questão de o rever as vezes que fosse preciso, disse. Aquilo tem que ser muito especial, pensei. Alertou-me para sentir a banda sonora com a alma. E eu já estava a ficar muito chateada com tantas instruções. O que é certo é que foram aqueles pequenos alertas que me foram úteis para aquela noite se tornar em algo especial. Quando chegou o The End ao visor eu tinha a garganta seca, o estômago contraído, os olhos encharcados e era um ser diferente. Aquela lição sobre a felicidade, a valorização dos momentos simples da vida, a viagem, as pessoas, o ser, o sentir, o desafio, fizeram-me querer sair daquilo que, afinal de contas, era uma zona de conforto criada por mim. Naquela noite quis tornar-me num ser melhor, mais humano, mais fiel ao meu plano de vida. Naquela noite houve conversa rica até de manhã. Houve dúvidas, respostas, incertezas e novos traços de futuro. Tudo com o apoio de Eddie Vedder e da sua mágica voz, das suas músicas que tocam a alma. Na semana passada estive com o cd na mão, prestes a trazê-lo para casa e, no meio de um transe existencial, deixei-o repousar naquela gélida prateleira. Como a vida é sábia e tramada, hoje colocou-me, do nada, a ouvir as suas músicas. E que bem que me fizeram. É por isso que, quer queiramos quer não, o que tem que ser tem muita força, já dizia o outro. Espero que, um dia destes, isto possa vir a ser o melhor do vosso dia também!




quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Sossegas-me?!


(...)
Sossegar não é dormir. É viver. Uma pessoa sossegada é capaz de deitar abaixo uma floresta. O sossego não é um descanso - é uma força. Não é estar isolado e longe, deixado em paz - é estar determinado no meio do turbilhão da vida. Sossegar é saber com que se conta, desde o azul do céu aos irmãos. O coração sossega em quem se conhece. Não há falinhas mansas que tragam o sossego dos gritos de uma pessoa com quem se pode contar. É um alívio.
MEC

terça-feira, 26 de novembro de 2013

I'M FEELING THIS #36


Por que razão não escrever sobre o amor? Por que razão não lhe dedicar uma vida?
-É como procurares algo que sabes que nunca vais encontrar...
Mas, pelo menos, não posso dizer que não tento: todos os dias, a todas as horas, entre tantos outros assuntos, ele está lá e eu estou lá com ele. Amo o amor e odeio o amor – às vezes ao mesmo tempo.

O melhor do meu dia! #5



O dia não precisa de chegar ao fim para ter a certeza de que o melhor dele se resume à intenção de uma menina de 3 anos, desconhecida, tentar ter uma conversa comigo, junto a um parque infantil que passei no regresso ao carro. Ela estava completamente indignada porque veio ao parque para brincar com outros meninos e, o único que por lá andava, foi obrigado pela mãe a ir embora. Ela tentou explicar-me isto mesmo. Quando me levantei para regressar ao trabalho, já ligeiramente atrasada, ela dá-me a mão e aperta-a e lança-me um beijo. Eu retribui e levei o dela no meu coração que, mesmo melancólico, hoje está cheio desta graça de criança. Soubesse ela o bem que já me fez. Que ternura!

É a hora!



Tens riscos demais a estragar-me o quadro!

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Segundo...


... esta notícia, há 30 locais épicos que devemos visitar antes dos 30 anos. Dado que eu tenho 26 e os locais sugeridos exigem assim um certo suporte financeiro que eu não tenho, vou ter que declinar a sugestão, pelo menos no timing mencionado. O que me alegra é que afinal já só faltam 29, visto que já visitei a Plaza Mayor, em Madrid. Deixemos os sonhos povoar a alma. 

domingo, 24 de novembro de 2013

FACTO #132


Fugimos na intenção de que alguém nos procure. Vamos embora na intenção de que nos peçam para ficar. Não dizemos, mas queremos que percebam. É confuso, é complicado. O problema é sermos humanos. O problema é termos sentimentos.

Sabes...?





sexta-feira, 22 de novembro de 2013



O melhor do meu dia! #4



Hoje apeteceu-me trepar paredes. Hoje apeteceu-me rasgar papel, partir pratos, mandar socos em alguma coisa até a raiva sair por completo. Hoje foi daqueles dias em que tudo o que consegui fazer foi arrancado a ferros, foi preciso 30 voltas, muita capacidade respiratória para não deixar tudo para trás. Depois de acabar a formação forcei-me a desanuviar. Forcei-me a ir às compras. Nem assim. Não havia disposição, nem inspiração. Valeu-me o sushi. A noite, para acabar em beleza, ofereceu mais uma constatação que entristece o coração, já de si molestado. Acho que com o fim do ano, está a chegar ao fim a minha paciência para me dedicar a certas pessoas que não sabem valorizar. Estou em crer que quem não sabe o que quer, um dia destes, acaba por se sujeitar à decisão de terceiros. E não vai ser agradável, porque não vai! Como li hoje na crónica de Paulo Farinha, "Esta malta que não f*** nem sai de cima pode ser desesperante. E uma vez que encostá-los à parede para se mexerem - para se aproximarem ou se afastarem de vez - não costuma resultar, o ideal é aplicar uma regra de que uma amiga me dava conta há dias: «Quando eles não se decidem, decidem-se elas». É nessas alturas que elas vão embora. E ainda bem." Com isto quero dizer que o melhor do meu dia depara-se exactamente com as respostas que pedi e que vejo satisfeitas, relativamente a este assunto e não só. Quando enviamos um e-mail a congratular e nos respondem, fazendo-nos sentir especiais e quão válida é a nossa opinião, o resto deixa de ter tanta importância. A vida ensina-nos a focar as nossas energias, por muito que custe deixar algumas coisas para trás. Mas, se não travarmos certos processos, em prol do pouco que ainda pode ser salvo, o nada é a certeza do que restará. E eu estou cansada disso. |Hoje custou muito achar o melhor do meu dia. Mas foi a isso mesmo que me desafiei quando aceitei fazer parte deste movimento.| Que amanhã seja um dia melhor. Boa noite!*

quarta-feira, 20 de novembro de 2013



Quantos de nós teria este gesto, desinteressado, de amor e humildade? Poucos, ou até mesmo nenhuns. Mas é isto que me renova a fé na humanidade, que me enche os olhos de lágrimas, que revela a minha pequenez e me alerta para o facto de ainda ter de percorrer muito caminho para chegar aos calcanhares de tamanha bondade. Obrigado Francisco... por nos inspirares a ser cada vez melhores, a discriminar menos e a ver bem com o coração.

Meu Deus... como isto foi bonito e arrepiante! Obrigado meu capitão. Obrigado minha equipa.



terça-feira, 19 de novembro de 2013

I want you to STAY!*



O melhor do(s) meu(s) (últimos) dia(s)! #3



Esta atitude de ver o lado bom da vida é algo que se aprende com o tempo. É uma esperança que se faz questão de renovar. É um esforço que, a cada dia que passa, passa a ser inerente às 24h que nos é oferecido a cada novo amanhecer. Se é certo que foi pensado para quando nos encontramos "na mó de baixo", com poucos motivos para continuar esta luta diária a que chamamos vida, não é menos importante nem menos difícil praticar enquanto nos sentimos em paz e em equilíbrio. Aliás, até acho que chega a ser aterrador. A culpa, que tantos de nós experimenta em detrimento dos seus semelhantes que são lapidados pelas circunstâncias menos boas que têm que enfrentar, por vezes, acaba por ser traiçoeira. Acaba por nos fazer desvalorizar a felicidade que conquistamos. Acaba por nos fazer sentir não merecedores da mesma. É nessas alturas que me lembro de Paulo Coelho mencionar a sabedoria humilde de aceitar a vida como ela é: o bom e o menos bom que ela comporta! Porque é que lidamos com tamanha trivialidade quando as coisas menos boas nos surgem, como se fosse habitual, e ficamos de tal ordem parvos, perdidos e inaptos quando se trata de viver em paz, equilíbrio e felicidade? Pedem-nos humildade e não falsa modéstia.

Por isso é que Te agradeço:
- a conversa que tive com uma utente que, ao fim de 18 anos de separação, reencontrou o amor;
- a comemoração de mais um aniversário de uma grande amiga, entre comeres tradicionais madeirenses;
- a benção de poder ter um tecto que me aconchegue nas noites mais frias;
- a certeza de que, passe o tempo que passar, a amizade verdadeira não morre e é como se não estivéssemos há quase um ano sem nos ver;
- a possibilidade de poder (re)ver um dos cantores portugueses que mais admiro: David Fonseca, na primeira fila;
- a continuação, com novos e talentosos rostos, de um projecto juvenil que um dia sonhei e lutei para criar;
- a criatividade que me assola em alturas de pressão, traduzidas em respirações muito mais cheias de confiança e certeza;
- o incentivo deslumbrado de quem atinge o meu íntimo, mesmo que, por vezes, mergulhado em nuvens de incerteza e cuidado extremo;
- a família que me suporta as neuroses, os devaneios, os sonhos, a rebeldia, a arrogância, a determinação e a personalidade humildemente ambiciosa.

Amanhã não sei o que serei mas hoje sou, felizmente, cheia de alegria!

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

sábado, 16 de novembro de 2013

Essa coisa da distância!


Ricardo Santos, no aviamento de mais uma receita na Farmácia de Serviço, exprime e bem aquilo que penso. Não é que ache que a distância pode corromper o sentimento entre pessoas. Não é que ache que é impossível sobreviver a ela. O que dificilmente irei mudar é esta, até hoje, grande certeza: ela é um mero detalhe se tiver prazo de validade, se tiver um fim mais ou menos definido. Se nunca lhe conhecermos o dia em que vai deixar de ser uma realidade, não há romântico incurável que lhe ganhe. Porque os meros detalhes rotineiros necessitam de proximidade, cumplicidade e trabalho a dois. A distância suporta-se... quando sabemos e queremos que se transforme em proximidade. "No fim do dia, o que me interessa é que a distância mais curta entre duas pessoas é a do diálogo. A mais longa é a falta dele."

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

O melhor do meu dia! #2



Hoje o dia começou com o melhor, logo pelas 9h da manhã. Depois de ir fazer uma entrega da farmácia ao domicilio, a senhora congratulou-me com um "estás uma boneca!". Ao passar na praça central do concelho recebo um sorriso rasgado e sentido de um sem-abrigo. E, para acabar o dia 13 e começar o dia 14 em beleza, o A. falou-me de um projecto do banco do empreendedorismo que se assemelha, e muito, àquele que procuro desenvolver. Assim de repente, e já com os olhos a quererem ceder ao cansaço, é isto que me alegra hoje. Que seja possível. Eu quero acreditar! Uma boa noite e um bom início de dia 14! Obrigado.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

O melhor do meu dia! #1


http://www.mapetiteprincesse.pt/

Eu não sabia bem como começar isto, que tipo de dados deixar para que percebessem a iniciativa. Estou naqueles dias em que estou um pouco chateada por me impedirem de realizar, para já, um sonho de criança. Mas como isto vela ter uma atitude de foco no que de bom nos acontece e não no que de mau nos machuca a alma, fui ali à Marta e roubei-lhe descaradamente o seu apoteótico início de desafio. Por isso, o melhor do meu dia, é: #1 - poder ter desafios ao qual me entregar, de corpo e alma, e pessoas que me inspiram.

"Quando li sobre o desafio da Catarina e da Ana, achei que tinha sido feito para mim. Eu, que gosto sempre de ver o copo meio cheio, que acredito piamente que as agruras da vida servem para dar saltos de fé e que encontro todos os dias uma razão {por minúscula que seja} para achar que as coisas não correram assim tão mal. (...)
Se custa?...às vezes custa muito encontrá-la. Mas algures mais à frente no caminho o nó desembaraça um bocadinho, o peso no peito torna-se mais leve e percebem-se alguns sinais. Daqui para a frente e sempre que me apetecer, partilharei convosco o melhor do meu dia. Porque acredito mesmo a sério que é a valorizar as coisas boas que elas se replicam na nossa vida." |Dolce Far Niente|

domingo, 10 de novembro de 2013

sábado, 9 de novembro de 2013

A determinação como fonte de saber e felicidade. A fé. A luta. | Exemplos inspiradores.



Um dia senti e acreditei que era este o amor pelo qual tinha esperado e sonhado a vida inteira. Um dia tive a certeza absoluta que era ao lado desta pessoa que eu queria estar, viver, amar e envelhecer. Um dia acreditei que juntos seriamos capazes de enfrentar ventos e marés até que a paz, a bonança, a calmaria chegasse às nossas vidas. E esse foi o dia mais importante e decisivo da minha vida. |Miss Glitering*|

Adoro, adoro, adoro!*



E, volta e meia, não é assim nas nossas vidas?! 
Adorável.

Oração da noite!*



sexta-feira, 8 de novembro de 2013



No exacto momento em que eu fico desiludida com a humanidade por ser tão egoísta e cobarde...


... eis que me chega aos olhos esta grande prova de que ainda vale a pena ter esperança! E, sinceramente, vou-me focar neste final feliz. Obrigado mundo!*

quinta-feira, 7 de novembro de 2013





É muito difícil dominar essa tendência interior para julgar e criticar. Tenta, de cada vez, sobrepor a esse instinto um elogio interior, uma gratidão ou uma desculpa. É sempre possível! |Oração da Manhã|

terça-feira, 5 de novembro de 2013

A mecânica automóvel explicada pelo meu pai!


Pai - Sabias que tinhas um pisca traseiro fundido? 
Eu - Eu ando dentro do carro. A menos que o pare por algum motivo e o pisca esteja ligado, é um bocado difícil aperceber-me, não é?
Pai - Não, não é. Quando ligas o pisca é normal que ele faça tic, tic, tic. A partir do momento em que ele faz tic tic tic tic, como se fosse uma bomba prestes a explodir, é caso para atingires que ele está fundido!
Eu - Ahhhhhhhhh! Era isso que significava aquele barulho irritante. Pensei sempre que fosse mau contacto.
Pai - Para ti tudo é mau contacto. Deves-me 1,10€! De nada.

É!



segunda-feira, 4 de novembro de 2013

domingo, 3 de novembro de 2013

Transformações divinas!



Enquanto meio mundo andava a dizer que a música não valia um chavo, só porque era cantada pela Miley Cirus e não é fixe gostar de músicas da miúda, eu já lhe tinha tirado a pinta e inundava-me de certezas de que estava era mal trabalhada e aproveitada. Hoje tirei a prova dos 9. E inundo-me ainda com mais certezas de que isto da música é só para quem pode. Senhoras e Senhores, James Arthur, ao vosso dispor.



Abre, sobretudo, o coração. Em cada circunstância da vida, é necessário cada vez mais abrir. Abrir novas possibilidades, deixar de ficar ostensivamente fechado dentro das tuas próprias expectativas. O mundo tem muito mais para oferecer do que tu imaginas. Mas para isso, tens de abrir a tua cabeça e, principalmente, o teu coração.
Abrir para aprender, para receber mais, para deixar de ficar estagnado nas coisas que já sabes e que sempre fizeste. Abre. Abre tudo. Abre-te ao mundo. Abre a tua cabeça, as tuas capacidades. Não fiques preso à mesmice com que se fazem as coisas.
Mas, principalmente, abre o teu coração. Ele é o teu privilégio. Com ele irás detectar falhas, falsidades ou estrondosas oportunidades. Será o teu coração, através da tua intuição, a discernir o que é e o que não é para ti.
E, a partir do momento em que percepcionares qual o teu caminho neste trajecto, aí então podes avançar. A tua lua irá iluminar os campos por onde passas, e os próprios campos irão servir de almofada para as tuas hesitações. Abre-te ao céu. Abre-te à terra, e fica a saber que tudo, absolutamente tudo no Universo está comprometido com o infinito.

Os meus 20 segundos de coragem insana surgiram ao som desta música. E estou satisfeita. I missed you so much!



sábado, 2 de novembro de 2013

FACTO #131


O amor tem tamanho porque num copo de vodka não vai bem uma só pedra de gelo não é? 

I'M FEELING THIS #35


"Saber que se caiu no esquecimento de alguém deve ser das coisas mais tristes que podemos experimentar e sentir. A irrelevância perante a memória do outro, a noção de que não marcámos, que nada mudámos. É como se não tivéssemos existido. Não te esqueças de mim é uma das expressões mais carregadas de significado que conheço."

Continuando em assuntos mórbidos...






Estas fotos, segundo a fonte, fazem parte de um álbum de noivado ao estilo de um grandioso blockbuster de terror: Sexta-Feira 13. Adoro a ousadia e a criatividade! Era menina para me meter numa destas!