segunda-feira, 17 de maio de 2010

Como é que eu ainda me surpreendo?


Estou com uma carrada de energias acumuladas e acho que preciso de as libertar. Por isso nada melhor que ir para a hidroginástica e fazer aqueles exercícios como se não houvesse amanhã, tendo sempre presente a ideia que estou a pisar, bem pisadinho, umas certas pessoas. Quando a inteligência, a compreensão e a lógica não abundam em certas cabeças, o resultado é um WTF?!?! bem dado que resume o grau de espanto e surpresa com que me deixam, ao fim destes anos todos. Como eu não gosto de violência e muito menos de perder a razão com atitudes infantis e precipitadas, vou deixar que a vida ou o mundo ou o destino, como quiserem chamar, mostre a essas almas o que andam a desperdiçar. E vou ver se dou cabo do íman que só atrai é disto. O mundo está louco... completamente desorientado!

#Day 05 - A song that reminds you of someone


PS: Esta lembrança não é pelas melhores razões concerteza!

domingo, 16 de maio de 2010

Modo: Hysteria KO! #2


Faz tempo que não passava uma tarde de domingo em casa, sem fazer nenhum, reunida com a família. Estavam a ocupar-me o sofá e a televisão com as séries e fui obrigada a permanecer sentada no mini sofá. Foi giro ver o meu pai a fazer pipocas, a minha mãe a chegar da caminhada e a juntar-se à festa e a minha irmã com as tripes dela. É certo que já não estava em casa há mais de uma semana e, por muito que diga que não, as saudades acabam por se instalar.
É certo que além do estado desterrado em que me encontro, possuo uma dor de garganta, uma moleza terrível e um humor que me faz querer ficar quietinha na minha... mas não deixa de ser agradável estas tardes domingueiras.
A partir de amanhã voltam as responsabilidades e as obrigações. Já sinto a falta delas e quero ver a minha tese começar a ganhar forma. Já chega de borga e de alterações de horários. Foi bom enquanto durou e foi revitalizante... apesar dos pequenos problemas. Para trás ficam memórias, momentos, transcendências e vivências que sabem a Irmandade, a Mondego e a Capas Negras!

É por isso que aproveito para continuar o desafio...

#Day 04 - A song that makes you sad...


Só me mete triste porque não estás aqui... não podes estar aqui agora.
E eu queria tanto... 

sexta-feira, 14 de maio de 2010

#Day 03 - A song that makes you happy*



Memórias que passam... Saudades que ficam!

Até ao próximo dia em que ficar triste, esta música consegue fazer borbulhar o meu plasma e deixar o meu corpo em modo dancing. Danço, liberto-me, anseio alcançar aquele ponto máximo de bem estar. Sempre a voar cada vez mais alto.

PS: E tu, meu babe, também conseguiste fazer-me feliz agora... "De um momento para o outro fiquei com uma vontade tão grande mas tão grande de...... te mandar mensagem! =) "

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Hoje estou piurça!

Esta queima está-me a dar mais prejuízo do que aquilo que eu esperava. É pá quando começa a correr mal, parece que vai até ao fim. Ora então o balanço é o seguinte: dia do cortejo, eu e uma amiga, a curtirmos bastante na nossa e um deficiente de merda lembra-se que é engraçado atirar uma lata de cerveja fechada para o pessoal que tava a assistir. Ela levou com ela e abriu o sobrolho. Tivemos uma excelente tarde nos HUC porque há gente que não tem cérebro. Depois, terça-feira, cheia de pica que estava para ver David Fonseca, eis que um célebre moço se lembra de tripar comigo. Nem vale a pena falar do assunto. E ontem, para mal dos meus pecados, lembram-se que é engraçado roubarem-me o Blackberry. Oh azar vê se vais chatear outro... É que assim não há paciência e calma que resista. Tenho dito* E amanhã é um novo dia...

quarta-feira, 12 de maio de 2010

#Day 02 - Your least favorite song*



Já sei que muitos de vós vão estar completamente contra mas esta voz de vómito dá-me umas náuseas que me fazem adoecer logo pela manhã.

PS: Isto com a Queima não está fácil de cá passar*

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Desafio Aceite - #Day 01 - Your favorite song


Vá, eu em silêncio rezava para que me desafiassem! Envolve música e isso diz tudo.Ora então cá vamos nós...
Fartos estão vocês das regras deste desafio. Por isso digo só que vou-vos massacrar com o meu gosto musical durante 20 dias e, aviso já, não é bom nem mau... é o meu! Quem quiser levar para casa tal prenda, faça o favor... mas também podem rezar como eu para que vos desafiem e citem publicamente!

A minha música favorita retrata um gosto actual. Com o passar dos anos, muitas têm sido as que intitulo como "favoritas", por isso, esta retrata exactamente uma comichão cerebral que me inunda as veias até as aproximar da exaustão... e não, não é tungs pungs... é minimamente calma! Tem sonoridade e tem letra, desafiando-me e questionando-me neste caminho que percorro todos os dias. Bendita One Tree Hill!*


                                Kate Voegele - Wish You Were Here*

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Waka Waka Portugal*


Um bom começo de dia depara-se com um acordar sobressaltado por causa de um magnífico telefone fixo. Depois da peste se calar, a minha consciência passou ao modo massacre para eu me levantar e ir fazer as ditas análises que ando a adiar há mais de um mês. Ainda meio ensonada, ligo o rádio e deparo-me com a xô dona Shakira em apoteose. Sendo eu uma conhecedora média da sua carreira concluo que não conheço o que se está ali a passar. Depois de me extorquirem sangue e de me entupir de leite com chocolate tive uma luz: então não é ela a cantora oficial da música do Mundial? Ah pois é! E obtive isto (também existe em inglês):



Isto lembra-me a banda sonora do Rei Leão. Ao ouvir esta música só consigo sentir tempo quente, alegria, areia, sol, dança, liberdade e felicidade... Mexe aqui com tudo o que é músculo e é um bom remédio para o mau humor. Gosto muito, especialmente em espanhol, porque o inglês aqui estraga tudo.

Mas além desta música, tenho sido albarroada com um amontoado de anúncios e movimentos para o Mundial. Vou destacar mais dois que são deliciosos e vou amaldiçoar os senhores de um certo banco por me fazerem enjoar o I got a feeling e ter um bocadinho mais de problemas com o senhor Ronaldo. 

Momento Delicioso #1 - O meu "amor platónico" Vasco Palmeirim em versão tradutor, explicando como utilizar as Vuvuzelas. 



Momento Delicioso #2 - Jogadores pouco vestidos. 

E o meu "inimigo" lá apareceu na capa... valha-nos a publicidade!


Estou ali a modos que a desejar que as calças do Káká se desapertem como por milagre!

E é assim que vai andando o meu dia... Pouco produtivo até às 11.30h da manhã! *

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Sons Primaveris...


Eu não sou uma pessoa muito normal e, cada vez mais, me apercebo disso. É preciso estar atento quando eu cismo que não gosto de uma música, aquando do primeiro contacto... é sinal que, depois da digestão, essa vai ser uma das minhas músicas favoritas.
Com todas estas alterações de tempo associadas às alterações do meu humor, dava tudo para colocar uns óculos de sol, um vestido leve e umas havaianas, head phones nos ouvidos, sentar-me junto ao mar a vislumbrar um pôr de sol e a ouvir isto...


Agora que o coração está mais calmo e mais confiante, deve estar para breve esta realização...

Dá-lhe meu herói...*

domingo, 2 de maio de 2010

Imundice de sentimentos...


Sentaste-te comigo naquelas escadas e eu acreditei que, finalmente, irias resolver-nos. Aliás... está mais que na hora de deixares de te esconder por detrás de uma série de mentiras e fachadas que só tu acreditas. Chega de projectar o que se vai fazer para minimizar o risco. Sabes ao menos o que tens em risco? Acredito que não. Dizes que não é fácil, perdes-te num emaranhado de situações que só tu provocaste e crês que és a vítima nesta situação. O teu lado egoísta não te deixa ver o quão mal me fazes. Quando um dia me falaste em cultivar sentimentos, em mostrá-los e lutar por eles... esqueceste-te de mencionar que isso era somente prosa. Não falaste da sua manipulação, da sua mutação conforme as normas sociais e muito menos falaste da sua falta de transparência. Há dias que me sinto num jogo corrupto. Olho para ti e vejo-te negro, não porque estás confuso... mas antes porque alimentas essa confusão e essa ilegalidade. Vais perdendo a sinceridade do olhar e do sorriso, vais-me afastando. Ainda dizes que é impossível viver sem mim e eu acredito na veracidade de tais palavras... não me peças é para tolerar a tua cobardia. Passamos todos por obstáculos duros... mas a diferença entre as pessoas reside nas lições que adquirem da sua resolução. Deixaram-te muito espaço e tempo de manobra para criares a ficção toda em que vives. Desculpa mas não me vais arrastar para ela... Querer-te não passa, concerteza, pla necessidade que tenho em que te mantenhas longe. Estou demasiado suja... e eu não quero, jamais, ser como tu.

Sabes ao menos o que implica amar?

sábado, 1 de maio de 2010

E a modos que é isto que vou fazer hoje...


No Espaço Lounge... toda a noite!*