sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

DE JANEIRO DE 2011




Primeiro mês do ano. Foi o mês de:
  • ficar a saber que era intolerante (fisiologicamente falando!) ao champagne;
  • arriscar tudo na felicidade, mesmo cheia de medo e dúvidas;
  • ver um amigo no Portugal Tem Talento;
  • ter noites gigantes que primavam pela diversão e pelos pequenos almoços furados;
  • ser mandada parar várias vezes pelos senhores da GNR;
  • lyoncificar o meu nome e do Vasco Palmeirim compor uma música para a catraia;
  • partilhar tardes frias, no meio de cobertores e segredos;
  • acreditar que o impossível era, de facto, possível;
  • preguiçar muito, mais do que era suposto, e frustrar-me com isso;
  • comprar uma caixa da Hussel a dizer o dia da semana;
  • desenvolver a minha veia de taxista e moça de recados;
  • me apaixonar, ainda mais, pelos meus primos;
  • sentir-me olhada, percorrida no corpo e na alma, pelos olhos do amor;
  • odiar margaritas;
  • acordar com a notícia da castração do Carlos Castro;
  • receber telefonemas e mensagens surpreendes que fizeram parar o coração;
  • aturar devaneios de amigos mal resolvidos;
  • ser convocada para a mesa de voto das Presidenciais;
  • ficar a saber que o Tiago deixou a Selecção Nacional;
  • ficar a conhecer o vídeo da Coca-Cola pelo qual todo o mundo anda louco;
  • me deslumbrar com o abraço da noite de passagem de ano;
  • ver a BBC e o David Fonseca em concerto;
  • me perder de amores pela Whatever;
  • pela primeira vez, ter direito a um pedido de namoro oficial;
  • ter bons feelings acerca de nós e comer pão com chouriço;
  • ver que o meu herói, mais uma vez, ganhou a batalha contra a sua estúpida doença;
  • saber que ocupo demasiado espaço numa cama;
  • começar a perceber que a minha pessoa precisava de resoluções e conversões gigantes! 
Foi um bom mês, que primou pelos sorrisos, pelas borboletas no estômago, pela felicidade. As pedras no sapato ainda não se faziam notar porque estava mais preocupada em amar e ser amada. Boa estratégia! 

A frase do mês: The only way to achive the impossible is to believe it's possible!

A música do mês:


O vídeo do mês:


1 comentário:

Niki disse...

Parece-me que foi um ano marcante! Aguardo o relato dos restantes meses! :)