segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Não é de todo uma boa altura para me lixarem o computador aka desejos do coração para 2014!


E estamos próximos do fim de ano e uma pessoa quer fazer balanços do Natal, das aventuras, dos saldos, do ano que passou, das aprendizagens e de todas essas coisas que nos tornam melhores pessoas e NÃO PODE!! Não pode porque certas criaturas endiabradas decidiram que era boa ideia aplicar um ataque de karaté do nada e, em vez de se defenderem mano a mano, não! Toca a utilizar o portátil. Grandessíssimos filhos da minha rica tia que só tem culpa de lhes ter passado os genes maus. Agora toca de ir ao mealheiro e dar arejo às notas que IAM ser usadas para vícios infantis. Não tenho pena nenhuma e para a próxima aprendem a usar uma almofada. Se não vier cá antes, adorados seguidores, entrem nesse novo ano com a esperança e a determinação renovadas, não se esqueçam que tem que ser com os dois pés, cuecas da cor do que querem atrair, um saltito de fé com uma notita na mão, doze passas ou amendoins ou outro fruto seco qualquer a simbolizar desejos que TÊM que tornar reais. E divirtam-se! Divirtam-se muito amanhã à noite como em cada dia das vossas vidas! 2014 não é mais que a certeza de 365 novas possibilidades de lutarem por aquilo que querem e de se transformarem no melhor que podem ser! Que seja mágico... e real! Vivam*

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #46





Eu já apadrinhei e espero, de coração, que o M. seja feliz com toda a carga policial oferecida! 
O simples prazer de ajudar a provocar um sorriso mágico e verdadeiro numa criança... 

Chuk Sung Tan ♥ #45



Soa o Natal! 
Aguentem-me.

Chuk Sung Tan ♥ #44



Isso é que era! 
Shiuuuu...

Chuk Sung Tan ♥ #43



Ahahaha... tão bom! :)

O meu desejo de Natal para o Nunes...



... esse grande imbecil!

domingo, 22 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #42



Waiting 4 it!*



Only an act of true love can thaw a frozen heart!


Porque haverei eu de esconder a calma que a tua turbulência me traz? Porque haverei eu de renegar o bem maldoso que me fazes à alma impura? Porque haveremos de parar o que queremos avançar? Saio em defesa da loucura insana que cometemos. Saio em defesa do risco que corremos em optar pelo que sabemos que não será o melhor para cada um. Parecemos doidos, ou até mesmo doentes, mas o sabor que degustamos dessas experiências é viciante. Sim, viciante, porque não me pressionas o tempo, não me infernizas os dias, não me bloqueias o ser... aliás, estimulas-me! Fazemo-nos longe enquanto ainda não podemos ser perto... para tocarmos a nossa presença quando não a podemos mais calar. Apetecemo-nos, sem obrigações castradoras. Queremo-nos com o sôfrego de quem deseja diariamente mas que só transmite pontualmente. Não há razão que explique a mesmice de momentos tão diferentes, espaçados por horas que se tornam dias, que se tornam meses. Não é lógico... como não é lógica qualquer tentativa de entendimento da libertação e da plenitude que se sente em algo que sabemos errado, condenado, impossibilitado. Haverá, com certeza, outras maneiras de entendimento. Esta é a nossa. Completamente desajustada. Verdadeiramente NOSsa.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Arre!



A vida é (um bocadinho vá!) injusta!


Eu amo de coração os rebentos da minha tia, juro. Mas o que uma pessoa programa para a sua tarde de sábado, visto já não ter grande tempo livre há 15 dias, não é de todo aturá-los... muito menos com um jantar de Natal da empresa do pai a seguir, que torna ainda mais difícil o descanso. Sim, estou a queixar-me em vão, por coisas estapafúrdias mas apetece-me. Porque o que queria hoje era, somente, um sofá, um bom livro, música de fundo e silêncio humano, principalmente silêncio humano! Vou ter o resto que não pedi. E pronto. É isto que temos para hoje!

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #41




Ó que riquezinha que me deixa de lágrimas nos olhos! 
Sabem onde posso adoptar uma doçura destas?!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Elvis Versão 2013... I ♥ you!*



Chuk Sung Tan ♥ #40



Obrigado Maria, amiga do PPC! Deixaste um grande contributo para o "melhor do meu dia". Se andares por esse lado, ou seja, se me estiveres a ler, acusa-te. Não sei nada de ti, só que és de Braga e gostaria muito de retribuir o sorriso. O PPC a juntar pessoas deste Portugal há uns valentes anos quadripolares! Obrigado Ursa, obrigado Rúben!

Vou para debaixo do meu! Até amanhã!*



Embalemos a alma, pois então!




We’re born with millions of little lights shining in the dark
And they show us the way.
One lights up
Every time you feel love in your heart.
One dies
When it moves away!

O melhor do meu dia! #8



O melhor do meu dia foi:
- reforçar a confiança na minha tão sábia intuição;
- ficar a saber, em primeira mão, que em 2014 vai haver casório de uma pessoa especial;
- poder partilhar a alegria de uma surpresa bem sucedida;
- terminar de idealizar os presentes de Boas Festas da Farmácia e começar a produzi-los.

Foi um dia importante, o de ontem!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013


Uma pessoa até precisa de escrever isto para que consiga reflectir bem sobre o que se passa. No espaço de 1 mês e meio quanto muito já é a 3ª vez que me aparece herpes. Se a primeira vez poderá ter derivado de uma baixa imunitária relacionada com uma constipação própria do tempo, as outras duas, estou em crer, que foram literalmente apanhadas... pelo ar que me envolvia com outras pessoas contaminadas! É que não há outra explicação, por mais estapafúrdia cientificamente falando que seja. Lembro-me de estar perto de uma amiga, ela dizer-me que não me podia cumprimentar por causa do bicho e eu concordar. Seguiu-se uma conversa de 30 minutos. Na manhã seguinte, pumbas... uma erupção vulcânica deste imbecil. Ontem foi uma cliente que se cuspia imenso que me veio questionar se o que tinha era herpes. Via-se à légua que era e informei-a. Enquanto não se foi embora cuspiu mais umas quantas vezes. Por volta da meia noite, depois da boa acção natalícia que a minha avó me pediu e que eu fiz com muito amor... pumba. Nova avalanche de vesículas a dar de si! Essas parvas! Agora ninguém me tira da cabeça que isto tem dedinho contaminado do demónio. Arre vida! Resta-me 7 dias de medicação para cavalo, visto que a minha paciência começa a esgotar-se e, ou vai, ou racha! PS: JC, quando no meio da oração digo "E livrai-me do mal. Amén." também me refiro a isto, só para que conste!

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Apaixonei-me num segundo e senti, em todo o meu corpo, um arrepio pleno! Estou viva.


Amar, mesmo que por segundos, mesmo que por instantes, é para sempre. E é isso, essa sensação de segundos ou de minutos ou de dias ou de horas ou de anos ou meses, que é para sempre. Ama. Ama por inteiro. Ama sem nada pelo meio. Ama, ama, ama, ama. Ama. Porque é só por aquilo que te faz perder a respiração que vale a pena respirar. | Pedro Chagas Freitas

Obrigado Rita, por me ofereceres as palavras certas.

FACTO #136


Para que serve o arrependimento, se isso não muda nada do que se passou? O melhor arrependimento é, simplesmente, mudar. |Do amigo, Saramago|

Chuk Sung Tan ♥ #39




O meu modo de Natal, extremamente On, fez-me ceder e comprar este amoroso pechisbeque! Já o trago ao pulso e tudo. Celebremos! Também podia dar para pior!

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #38



O stresse do trabalho de hoje foi combatido com pequenas árvores destas! Até que, por vezes, o coleguinha do estaminé acerta.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

'Tá bom?!*



E para o almoço temos... Poesia!



É por estas e por outras que a minha esperança na humanidade ainda persiste. Obrigado Francisco!



O coração é um músculo forte e Francisco está a propor um plano de exercício rigoroso. E, em muito pouco tempo, uma vasta plateia ecuménica global mostrou-se desejosa de o seguir. Por arrancar o papado do palácio e o levar para as ruas, por forçar a maior Igreja do mundo a confrontar as suas necessidades mais profundas e por dosear julgamento e misericórdia, o Papa Francisco é a Personalidade do Ano eleita pela Time em 2013.

Chuk Sung Tan ♥ #37



David Fonseca (2013) covers Band Aid (1984)

FACTO #135


Porque só podes perdoar alguém quando escolhes amar o que a pessoa escolheu para si. Sem julgamento. Como vês, perdoar não é o início do processo. Perdoar é o fim.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

É!



O melhor do meu dia! #7



O melhor do meu dia foi ouvir o despertador e poder ignorá-lo. A patroa deu-me a possibilidade de chegar mais tarde, tal foi o número de horas extras que fui obrigada a fazer. Poder embrulhar-me, mais um pouco, no quente dos cobertores foi o suficiente para me impulsionar o bom humor. 

FACTO #134


The more results you make, the faster you will reach your destination.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Chuk Sung Tan ♥ #36



Declaro que está aberta a época natalícia neste blogue!
PS: Espero que a rena do meu Pai Natal também tenha GPS.



... e uma lareira acesa, um ambiente ameno, um chá para aquecer a alma, o pijama polar, o robe e as pantufas... resumindo, todo um armamento contra este frio que teima em não nos abandonar!

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Mon Dieu de la France!


Descobria-a em 2012. Este ano, pela segunda vez consecutiva, conseguiu deixar-me de queixo caído, completamente rendida ao seu talento. Apresento-vos Lindsey Stirling, a violinista que me arrepia a alma.





Silence 4 - O regresso!



"Ao ouvir um diagnóstico de Leucemia, entramos num mundo suspenso entre a Vida e a morte. E de repente a nossa vida depende de médicos, enfermeiros, auxiliares e voluntários. Agarramo-nos à vida e sobrevivemos com a ajuda imprescindível da família e dos amigos. Convidar o David, o Tó Zé e o Rui para este reencontro é celebrar a vida, contribuir com gratidão para esta causa e cumprir a promessa silenciosa que fiz aos meus companheiros de luta. Hoje tenho um sonho. Com este reencontro ajudamos a Liga Portuguesa Contra o Cancro mas queremos relembrar que ajudar também é gratuito. Dar sangue e medula é muito mais que ajudar, é dar Vida e isso não tem preço.” Sofia

Os ingressos para os concertos de Guimarães e Lisboa estarão à venda a partir das 00H00 da próxima quarta-feira, dia 12, com valores entre 23€ e 31€.

E que feliz que eu estou!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

E o estimado frio traz...


... o verdadeiro auge do herpes e das frieiras! Uau. Já tinha saudades de sentir que me espetaram uma bufarda nos lábios e da sensação de não mexer as falanges! not!



segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

FACTO #133


Tenho saudades tuas, porra!

Nesta noite... imagina!



Sabemos que somos especiais quando...


... volvidos 2 anos, e com uma série de problemáticas que nos podiam ter afastado, aquela música soou e tu começaste a chorar à minha beira. A única reacção que tive foi abraçar-te... fortemente! Sabia um dos motivos das tuas lágrimas mas fiquei chocada com o outro que me contaste posteriormente. Não fazia a mínima ideia do que se passava e isso, naquele momento era o menos importante. Puxei-te para fora e deixei-te chorar até não quereres mais, até não poderes mais. Senti que choraste a alma. O meu coração estava a ficar apertado com o teu sofrimento que, finalmente, se estava a libertar e a fazer ouvir. Mas eu só tinha uma função: manter-me ali. Ouvir-te. Abraçar-te. Encorajar-te. Há 2 anos ou exactamente no dia de hoje, a minha opinião sobre ti não mudou: és forte, e não fraco como dizes, e aguentas muito mais do que aquilo que pensas. Tens uma grande mágoa e um grande medo no fundo de ti que queria poder ajudar a remover. Mas não posso. Tens um longo caminho a percorrer. Só te posso garantir que, enquanto me for permitido, não desistirei de te acompanhar na luta. Sabemos que somos especiais quando as pessoas podiam simplesmente optar pelo lado mais fácil e óbvio mas preferem ser fiéis à união e confiança que um dia foi construída. Não me arrependo de ter estado ali para ti. Independentemente de quem tens na tua vida e que nos une. És um amigo e isso, independentemente de tudo, não vai mudar. Eu não quero que mude. A preocupação, a identificação e o carinho que se tem por alguém não surge do nada. Trabalharei para manter o nosso. Vai tudo correr bem, pequenino. Não desistas.