sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Se eu fosse uma pessoa decente...


... já tinha feito o balanço do ano, já tinha tido uma ideia do que tinha feito e do que me tinha escapado ao longo de 2010, já tinha criado lista de "to do's" para 2011 e já tinha pensado nos desejos para a meia-noite!! Isso era se eu fosse decente e organizada... como não sou, vou deixar isso dos balanços e listas para o ano e os desejos serão os que eu sentir necessidade de pedir na hora! Brindo-vos somente com a única reflexão que serei capaz de fazer antes que a rebaldaria do "revelhão" chegue!

Um bom ano a todos os meus magníficos 75 seguidores e não se esqueçam de apostar na felicidade e na diversão nessa passagem de ano!

Até para o ano caríssimos*


quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Recuso-me solenemente...


... a desejar Bom Ano antes do dia 31. Tenho dito!*

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Pequenos sonhos...



Sai-se do carro. Tranca-se a porta. Os pensamentos voam. O telemóvel toca. És tu. Atendo e trocamos umas palavras rápidas. Querias saber onde estava, querias saber se o meu atraso de sempre se cumpria mais uma vez... mas não! Estava a chegar ao pé de ti. Como eterno cavalheiro que és, esperaste-me ao pé das escadas. Demos um beijo rápido e subimos. Aquela silhueta de puto malandro, aquele sorriso sincero mas cheio de saudades. Máquina avariada, corrida desenfreada para o outro lado, corrida desenfreada para este lado e finalmente paramos no nosso sítio. Viajamos e não conseguimos desgrudar. Vem a vontade de fumar, a crítica à poluição do meu ar, a concretização dos afazeres do dia e a viagem de regresso. Olhos fixos numa revista super interessante e o aumento da líbido a cada página que líamos em conjunto. Os 5 sentidos a serem deveras testados, a serem postos à prova naquele ambiente social demasiado povoado. Anseia-se espaço, tempo, dedicação pessoal. Sai-se, desce-se as escadas, encosta-se ao carro como que a pedir mais um pouco de presença e surge um misto de reacções quentes no frio gélido do espaço natural que nos envolve. Adiamos o desejo, colocamos a vontade em stand by... porque a diferença daquilo que nos une, relativamente ao que temos vivido até hoje, é que não temos pressa para chegar a nenhum lugar. O hoje é o essencial... Criar é a meta... *

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Para esclarecer os meus queridos seguidores...


... fui ao funeral do pai de um amigo meu! É revoltante a forma como este senhor faleceu. Em pleno século XXI ainda há hospitais com pessoal (supostamente!) qualificado que comete a atrocidade de engessar uma perna que acabou de ser operada e cuja cicatriz não cicatrizou. Isso desencadeou uma infecção sistémica (ora pois!) e assim se ceifou uma vida... em pleno dia de Natal!

Já a mãe dele faleceu há 4 anos porque demorou 1 dia e meio a ser atendida e diagnosticada... porque era feriado nos entretantos! Valha-nos a sua forma de encarar tudo isto... Ninguém se vira para nós, com lágrimas ainda residentes, e nos diz com um sorriso tão próprio: Ele faleceu feliz... não é qualquer um que chega ao belíssimo 69!

Se está a sofrer?! Está sim! Se tem a mania que é forte?! Também. Mas não está a criar uma pessoa que não é... Gostava de um dia entender de onde lhe vem tanta força e capacidade de resistência.

Se há pessoa que eu admiro e amo de todo o coração... é o meu amigo Pedro! ;) *

As próximas horas vão ser cruéis...




Para 2011 desejo...



... que a descrença e a desconfiança que me acorrentam e me fazem vacilar e injustiçar terceiros sejam substituídas pela confiança e pelo conforto de acreditar que, neste mundo, ainda existe maturidade e respeito, amor e entrega, romance e paixão, capazes de respeitar espaços e tempos tão próprios, tão singulares, tão únicos!*

PS: Nunca vou esquecer o dia 7 de Setembro de 2010... mas não vou deixar que esse mesmo dia condicione o resto da minha vida!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

É para estas futilidades que o Facebook serve...


Dado o panorama catastrófico em que me encontro (a respiração comprometida, a cabeça parece que duplicou, o corpo treme por tudo o quanto é sítio e o feitio não é o melhor) dirigi-me para a cama e fiquei-me pelo facebook, pelos blogs, pelas séries e outros do género, sem companhia e entregue aos lenços de papel e aos cobertores... até que a meio da navegação uma certa pessoa publica a "relíquia" abaixo mencionada!!


Alguém quer comentar?! É que eu não sei se comece por abordar a temática dos foguetes situados em partes baixas, se o tema da canção, se a ideia de "hino" à perda da virgindade ou a estupidez que paira nestes quase 3 minutos...

Mas de uma coisa não tenho a menor dúvida: vai ficar no ouvido! Eu já estou a entrar numa crise de "comichão cerebral"...

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Hysteria encontra-se no seguinte estado...


... a fazer entradas e a preparar o fondue de chocolate para a "Christmas Eve"!


Que tal oferecerem-me as vossas músicas de Natal favoritas para que a coisa se processe de uma forma mais espiritista e adequada à época?!

Let's go folks...*

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

E após uma crise de despedimento, um retorno às origens e a possibilidade de iniciar a segunda fase do Mestrado...


... já cheira a Natal para estes lados!


Os obstáculos existem para serem ultrapassados de cabeça erguida...

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Partilhem aqui com o "je"....


... motivos que considerem válidos para se despedir uma pessoa!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

"Feliz aquele que não se escandaliza por causa de Mim...!"


Naquele tempo, João convocou dois de seus discípulos, e mandou-os perguntar ao Senhor: 'És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?' Eles foram ter com Jesus, e disseram: João Baptista mandou-nos a ti para perguntar: ? 'És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?'

Então, Jesus respondeu-lhes : "Ide contar a João o que vistes e ouvistes:

os cegos recuperam a vista,



os paralíticos andam,



os leprosos são purificados,





os mortos ressuscitam,



e a boa nova é anunciada aos pobres."


É feliz aquele que não se escandaliza por causa de mim!

Diariamente, todos nós nos sentimos como cegos, paralíticos, leprosos ou até mesmo mortos que esperam, ansiosamente, a vinda de Cristo e as mudanças que só Ele nos pode ajudar a incutir nas nossas vidas. Nem sempre acreditamos nessa possibilidade de mudar, nem sempre temos a força necessária para esperar pacientemente... nem sempre sabemos quem devemos esperar!

Mas é aí, nesses momentos de crise e de dúvida, de fé e falta dela, de perda de rumo e de encontro pessoal, que Cristo nos fala... É no silêncio e na preparação da sua vinda, como é este tempo de Advento, que Ele surge em nós e nos faz crer que, no meio da adversidade e da incerteza dos dias, a vida que nos deu tem o valor suficiente para sermos íntegros e humildes, humanos e conscientes, gratos e crentes de que todos somos um n'Ele e com Ele.

A Ti agradeço Pai, por me proporcionares o encontro com pessoas que revitalizam a minha fé, que me fazem continuar a caminhar em Ti e que não deixam nunca que esta chama (que um dia puseste a arder em mim) se apague! Tu és Aquele que me conhece verdadeiramente e é a Ti, Senhor, que agradeço todas as maravilhas e obstáculos típicos de um ser insatisfeito e em construção. Porque é a Ti que espero... e é convosco que partilho a minha reflexão deste dia!*


BOA NOITE*

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

96 horas e uma música!



Serei a desiquilibrada? - pergunto eu.
Responde ele: Estás muito, mas mesmo muito mais perto de seres o sol da minha vida ou a minha vontade...!

domingo, 5 de dezembro de 2010

O que é que se faz quando...


... temos muita coisa para contar, não sabemos por onde começar e também não nos apetece escrever muito? LOL

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Ai não posso........


Ora deixem-me cá contextualizar-vos... O Centro Hospitalar onde trabalho tem um Health Club cujos funcionários têm acesso gratuito, quando quiserem e quantas vezes quiserem,. Hoje fui lá dar a 2ª saltada da semana (visto que a 1ª foi para experimentar o jacuzzi e a sauna!) e, qual é o meu espanto, quando me deparo com o Chefe do Call Center como PROFESSOR DE STEP! O senhor, já de si, é uma personagem e tanto... agora vê-lo a dar aulas de step é qualquer coisa de muito bizarro!


E mais... só cheguei à brilhante conclusão que coisa mais descoordenada que eu não existe no mundo nem nos arredores! Estou aqui toda partidinha do meu corpo e da minha alma! Porque é que não tenho um homem quando é preciso?! Pfff... mania das exigências!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Ontem foi às 3... Hoje é às 2!


... Lá para o meio da semana que vem estou a dormir a horas decentes!

Respirar de Alívio!


No decorrer do post anterior, descanso já os meus humildes seguidores... Afinal a mãe do A. é só uma pessoa normal que precisa de Fisioterapia e que a frequenta todos os dias das 17h às 19h, e cujo ser transportador é o próprio A. A senhora frequenta o piso -1 enquanto eu frequento o 2, e é bem naquela hora em que eu estou a deixar o edifício e o trabalhinho.

Mas, deixem-me desde já demonstrar a minha ira por aquele estrôncio mandar esta papaia para o ar e nem se dignar a esperar uma meia-hora para, pelo menos, me cumprimentar.

É que eu ainda devo acreditar em milagres!

Um BAH muito grande para mim!*

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Se a mãe do A. é minha colega no Centro Hospitalar eu corto os pulsos... devagarinho!


E quem é o A.?! - perguntam vocês muito bem...

E eu respondo: 

Era uma vez... duas amigas que decidiram comer francesinhas ao jantar e ir para a noite de Coimbra! Lá foram elas para a Praça da República, estacionar de frente, no único lugar vago! Desceram a rua toda para irem ao Bar dos Shots, e toca de mandar vir uma rodada de 6 shots dos mais fortes.... para as duas! Querem saber a que é que sabia? Nem elas faziam ideia! LOL Voltaram a subir a rua em amena cavaqueira até à AAC. E este ponto é sempre crítico!
Finda a noite, o destino era a Irmandade aka A rica casa onde elas moravam (havia quem tivesse Mental pela manhã!)! Uma rua dividida em duas, uma noite cerrada, um mau tempo formidável, uma animação a mais... tudo factores que levaram a que encaixassem o carro, ao de leve, num desnível para não baterem nuns mecos! E o mau feitio e pânico a seguir? Foi de tal ordem grave que uma delas, nomeadamente a dona do blogue, insultou tudo e todos os que queriam ajudar. Valeu-lhe umas alminhas persistentes que decidiram não bazar enquanto algo não fosse resolvido! E  ó era necessário o reboque levantar a frente do carro um pouquinho para o carro sair de marcha atrás! Foi um filme... Era ver um caloiro a ajudar o senhor do reboque (que ainda gozou com a Hysteria!), era vê-la a hiperventilar para não ir às trombas a um negro que só dizia Minina o seu carro tá todo f*riro! Já não há salvação possível!, era o pessoal todo à chuva... Ela só conseguia dar ouvidos a uma dessas almas persistentes, nomeadamente o A., que precisou de se trancar com ela dentro do carro e berrar-lhe até que esta percebesse que não se passava nada de mal! (E é o que faz ter sido traumatizada pelo raspanete do seu pai quando o carro ficou sem bateria... Ela não teve culpa! LOL) Pior foi mesmo a desculpa para pedir o número de telemóvel a esse rapaz. Foi algo do género: Olha, como eu amanhã preciso e quero-te agradecer, podias-me dar o teu número? Ok! Quando ela entrou em si sentiu-se tentada a arrancar os pêlos todos do corpo com a pinça... E mais lhe saiu da boca para fora... Passo a citar: Sabes que és um anjo da guarda? Está dito... Ela nunca mais bebe... tanto!

Só que isto deu em amizade desmedida, em dependência diária, em encantamento desmesurado, em início de ligação profunda... até que decidiram aparecer os mal-entendidos gerados por amigos da onça e por ex-namoradas ciumentas, discussão em vez de conversa, imaturidade em vez de compreensão! E foi assim que se afastaram... E foi assim que ela decidiu empacotá-lo e guardá-lo no fundo do baú... Até hoje!

Eu sei perfeitamente que ele é de Leiria mas mantive-me quieta e calada... até ele vir comentar o meu estado do Facebook, perguntar em que zona estou a morar e dizer que ainda vou ver a mãe dele por lá!

Isto é coisa para eu dizer: WTF!?!


PS: Não percam as cenas dos próximos capítulos!

domingo, 21 de novembro de 2010

Habemos palácio...


E cá estou eu, directamente da cidade de Leiria, a falar para o mundo!

Habemos cozinha, com uma pilha de louça para lavar e colocar nos armários!
Habemos sala, com um puff, um candeeiro, uma aparelhagem e uma peça de decoração... no chão!
Habemos quarto, com uma bela cama florida e um parapeito de uma janela cheio de recordações.
Habemos casa-de-banho azulinha com um espelho a fazer jus ao meu delírio musical.
Habemos garagem... com as coisas do agente imobiliário e que só ficará disponível amanhã ou depois!
Habemos muito eco quando espirro ou tusso ou outra coisa qualquer que implique barulho!
Habemos luz e água mas não habemos gás... ainda!
Não habemos mesa nem cadeiras mas habemos uma mesa de campismo no meio da cozinha!
Habemos silêncio... que era algo que me faltava há muito tempo!
Habemos um computador com um problema com o PMB e uma Internet do tempo dos Afonsinhos... que são coisinhas para me testar a paciência ao limite!
Resumindo... habemos aventura para, pelo menos, uma semana!

Agora vou ali dormir um bocadinho que estou K.O.!*

Novidades fresquinhas a sair....


Primeira novidade - Lembram-se deste post? Pois bem... A minha pessoa foi seleccionada para a segunda fase de entrevistas e, no meio de tantos candidatos, foi a feliz contemplada com o emprego! Palminhas para mim... e imensas desculpas pela falta de actualização em tempo real!

Segunda novidade - Ir para uma nova cidade implica uma nova habitação e muita mudança. Pois bem... para já, posso-vos informar que já tenho alugado um T1, encontro-me neste momento a empacotar tudo o que é necessário (e o que não é necessário também!) e aventuras não vão faltar a este blogue... é que não é todos os dias que se começa a morar sozinho e numa cidade nova!

Terceira novidade - Como não há tempo a perder, começo já amanhã a trabalhar!

Como podem ver, aqui vive-se a 200km/h...

Mais logo, e se a Internet do vizinho deixar, espero estar bem instalada no meu rico puff a escrever o primeiro de muitos posts leirienses!


Até mai' logo!

sábado, 20 de novembro de 2010

#4 - Um dia... vais perceber que eu não sou aquilo que mereces...


... pois não mereces assim tanto!


PS: Ontem SÓ confirmei isso pela centésima vez.

É que sou dura de cérebro, porra!*

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

PROGRAMA "SOLTAR A CORRENTE" NO CENTRO DE ACÇÃO PASTORAL DE AVEIRO PARA SERÃO ACOLHEDOR...




Esta Sexta-Feira, dia 19 de Novembro, o Programa Soltar a Corrente vai estar em Festa! Decidimos sair do estúdio e ir ao teu encontro. O Centro de Acção Pastoral, (na Rua José Estevão n.º50, ao lado do Restaurante Zico) foi o local escolhido para a transmissão deste programa especial e temos uma série de surpresas que tornarão diferente a primeira noite do teu fim de semana! Vê só o que esta malta tem para ti...


21h - 22h - Programa Soltar a Corrente com o tema "Meios de Comunicação como armas evangelizadoras". À conversa teremos alguns convidados da área da comunicação como António Jorge, do Correio do Vouga, Rosa Sardo da Rádio Terranova, entre outros que vão passar pela antena..

(20h30-22h) - Enquanto o programa decorre, Aveiro será invadida pelos Firewandalix, uma equipa de animação de rua que andará a divulgar o programa a quem passa pelas ruas da cidade. Prometida está muita animação de rua e muita música!

(21h45) - Conheces a Igreja das Carmelitas na Praça do Tribunal?! Outros jovens da nossa Diocese estarão na Oração Taizé. No final estão todos convidados a juntarem-se ao serão do SOLTAR A CORRENTE.

22.30h/22.45h - Concerto da Equipa de Animação do SDPJV no CAP - Estás a ver aquele êxito musical que já não houves há séculos?! Concerteza que ele surgirá neste concerto. Estás a ver aquele teu amigo ou conhecido que só encontras em actividades do SDPJV?! Ele estará lá! Em tom outonal, convidamos-te para este serão SOLTAR A CORRENTE, para começarmos todos bem o fim-de-semana. Queremos celebrar contigo a vontade de Sermos + n'Ele..

(22.45h - 00h) - Durante o concerto teremos uma série de miminhos para ti. Só podemos garantir que sais de lá com uma boa dose de "musicol", o estômago aconchegadinho e o coração quentinho do "dar e receber" que caracteriza os jovens cristãos.


Já te sentes tentado!?

Aparece e traz um amigo!

 



Juntos podemos Ser + em Cristo...
É simples, é motivador, é humano e é cristão!*



Sempre gostei muito da minha (in)capacidade...


... para cumprir horários do despertador, atempadamente! Pois bem... Ontem fui dormir relativamente cedo, para acordar a meio da noite e sacar da inspiração nocturna e silenciosa para redigir uma notícia. Tipo 4h da manhã (e sim, eu sei que é algo extremamente estranho!) e o despertador lá toca... 4.30, 4.45, 5.15, 5.45... e finalmente às 6h lá me levanto, enfio de golada um copo de leite frio com chocolate pela goela a baixo e era ver-me a redigir que nem o Saramago!

Se eu sou maluca?! Tem dias...


E vocês?! Que é que andam a fazer?!
Vá... partilhem lá!*

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Como é que eu sei que os meus primos gémeos estão uns homens feitos?!


Quando me dizem assim:
- Prima, já comemos chiclas!



(É um marco importante na vida de uns pirralhos de quase 4 anos!)

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

A minha vida dava uma playlist... #1




Sendo um conhecimento recente (basicamente de ontem!), não é associada a algo, a alguém ou a algum lugar. Devido à simplicidade e à pureza, só a oiço gritar em cada nota: LET'S SHARE LIFE!*

#3 - Um dia... ainda me vais ser muito útil!



Ela cai lá fora, faz aquele barulho relaxante e tão próprio... mas eu perco-me sempre na incapacidade de manter os pés quentes!

domingo, 14 de novembro de 2010

Escolheram mal o dia para se armarem em engraçados...


Se há coisa que eu detesto, acima de tudo, são desculpas esfarrapadas... Não tenho sistema digestivo nem nervoso para aguentar com certas coisas!

Hoje decidi organizar um magusto cá em casa, assim algo íntimo e só para os mais chegados. Mandei mensagem às pessoas em causa e, durante a semana, ou responderam que vinham ou que não vinham. Excepto duas pessoas... excepto duas pessoas que são extremamente importantes!

Até hoje... Hoje perguntaram-me qual era o ponto de situação do evento. Respondi quem vinha e acertei outros pormenores. E a bela da resposta foi, 2 horas depois, "Ah e tal Hysteria, afinal nós não vamos! Desculpa lá!"

Até ver, uma resposta perfeitamente natural certo?! Não, não está nada certo. Estas duas pessoas foram as que não foram ao meu jantar de anos (ele porque estava a trabalhar, ela porque ele não ia), foram as que não foram a um churrasco no Verão porque podia ser muita gente, ter gente que não conheciam e podiam ficar incomodados (e só foram pessoas conhecidas... as suposições são fodidas!) e foram duas pessoas que basicamente me deram força para fazer o evento de hoje! Começa a ser um acumular de situações que já não dá para ser indiferente.

Então mas andamos a brincar?! É certo que todos nós temos outros amigos que não os deste grupo mas isso nunca foi motivo de falta de sinceridade, ou falta de motivos que justificassem uma ausência. Sempre fui a pessoa com quem podiam falar de qualquer incómodo causado por outrém e eu arranjava a melhor maneira das coisas se conciliarem.

Falam-me em distanciamento, dramatizam com a ruptura que existe entre o grupo, choram saudades de tempos passados... e depois são os primeiros a "verem o ambiente" para decidir o que fazer?!

Onde é que reside a importância do esforço conjunto? Onde é que reside a importância que dávamos à simples presença das pessoas em momentos cruciais?!

O que vai acontecer é que me vou começar a fartar de tantos não's infundados, vou começar a achar que o problema é meu e que algo verdadeiramente se passa.

Não me estragaram o dia... mas devolveram-me o mau humor que tinha passado com a sesta! Jizaz*

Por vezes não dá...


... para simplesmente fazer o que é considerado correcto. Hoje não tenho cabeça, nem humor, para contrariar a preguiça e o cansaço. Hoje não quero ser o exemplo que todos esperam que eu seja. Hoje não quero ser a paciente e a compreensiva, nem a tolerante e a optimista. Hoje só quero poder ter o meu lado lunar a funcionar, sem que ninguém opine ou julgue. Apesar de saber que a minha atitude pode ser um tanto ou quanto descabida, é aquela pela qual optei no presente que vivo.

Quem inventou o que é socialmente correcto e aceitável, do ponto de vista de "manada", devia ter-se dedicado à pesca. É que os mentalmente menos abonados vão sucumbir a este facilitismo e, os que até pensam e dão uma ou duas costelinhas para serem justos e coerentes. acabam sempre por pagar uma factura bastante alta pelas suas escolhas personalizadas.

Hoje não me venham com utopias e lições de moral a roçar o cliché porque não estou para isso. Mau feitio, muito mau feitio... é a combinar com o tempo!


sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Ó pa mim...


... a ter um mini ataque de ansiedade por ter que falar logo na Rádio! A minha "chefe" pediu-me para ligar para lá e fazer uma sugestão (hoje é um Soltar a Corrente de sugestões!)... e eu lá me decidi por divulgar os meus ricos "Pontos Negros"! Pronto... mas agora activei o sistema nervoso e o complicómetro e vai aqui uma crise! Preciso de ventilar....


terça-feira, 9 de novembro de 2010

Coabitação Madrugadora...


Sentei-me na tua cama e olhei para ti. Tinhas o sorriso mais bonito que alguma vez vira. Estavas deitado e apoiavas a cabeça na mão. Fixavas-me! Dei por mim a questionar o porquê de ter sucumbido às tuas provocações.
Pequeno e acolhedor era o espaço que me deste a conhecer. Eras só tu e eu e a luz azul de um grande plasma que tinhas colocado na parede. . E eu a reparar em todos os pormenores que nos rodeavam!
Chamaste-me à realidade, roubando-me um beijo e puxando-me para ti. Cedi. É difícil não o fazer.
Fixaste-me novamente e começaste a falar. Não imaginei sequer que articulasses mais que duas frases com nexo, talvez fruto da minha discriminação pela tua condição. O que é certo é que me surpreendeste com toda a naturalidade de uma conversa sã. Ah... que saudades das conversas sãs!
O meu mundo anda cansado de pressas. Tu obrigaste-me a criar uma pausa. Tu que não passavas de um conhecido desconhecido. Tu que fizeste questão de me retribuíres o bom dia, à chuva e ao frio, enquanto me vias desaparecer numa corrida, fitando as poças de água. Tu que alinhaste no jogo que te propus e nas regras que te coloquei. Tu que te superaste para respeitares o meu ritmo de entrega. Tu que, não sabendo bem com o que contar, te despiste de qualquer tipo de julgamento ou capacidade racional de compreensão dos meus pedidos. Tu que não passavas de um conhecido desconhecido...
Com todas as entraves que coloquei à nossa coabitação madrugadora, deste a entender, mesmo que de uma forma inconsciente, que era mais importante estar do que não estar... e eu precisava de sentir isso! Precisava de sentir que a minha presença era desejada, mais que qualquer intenção de satisfação futura. Quem decide sucumbir ou não aos desejos que são demonstrados sou eu. Ainda tenho o controlo desse momento, ainda tenho poder de decisão. E tu devolveste-me a força e a coragem para fazer "jus" ao que acredito, àquilo que verdadeiramente sou.
Senti-me bem a teu lado. Senti que partilhávamos um química inebriante. Senti que as peças simplesmente encaixavam porque não houve planos, nem estratégias, nem expectativas. Houve presença e afecto, compreensão e diversão, sorrisos e amuos naturais. Fomos pessoas que se respeitaram na sua individualidade. E que falta senti eu desse respeito!
Fechando os olhos continuo a vivenciar aquela penumbra, aquele encaixe que me fez ver-te de outro jeito, vivenciar-te  de outra forma e satisfazer-nos de outra maneira.



Estou aqui farta de me rir com a Casa dos Segredos...


Chamem-me básica mas a culpa é da minha mãe. Deixou a TV ligada no Canal SS24h e eu deixei estar que estava a dar um Chill Out porreiro, enquanto me actualizava sobre o mundo. Ás páginas tantas estão 3 marmanjos em tronco nu, deitados nas espreguiçadeiras, a imaginar que estavam numa praia, com um tempo excelente. O que eu me ri com a conversa deles... Desata a chover e uma ventania das fortes e os homens lá a imaginar uma tempestade tropical! Era depois vê-los a marchar, qual soldados, a gritar pelo Benfica (esses é que são felizes sem saberem das novidades!), a fazer flexões e a tomar um banhinho fresquinho na piscina. Sabem o que vos digo?! Eles só me fazem ter uma visão das figuras que eu faço quando me dá para as aventuras! Essa é que é essa! 

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

E agora estou numa de...


... arranjar estratégias para mandar indirectamente um grupo de pessoas à merda e dizer que são pouco credíveis, pouco confiáveis e pouco trabalhadoras e, se continuarem assim, passo-me ao ponto de criar uma revolução pior que o 25 de Abril e quem gostar, gosta e quem não gostar pode ir bugir para outro lado! Mas como é que consigo isto tudo sem perder o nível?!

O que realmente me deixa triste não é a derrota do Benfica...


... (porque quando se perde por 5-0 e uma galinha, nem há hipótese de sentir o que quer que seja!) mas sim o facto do Gerson ter saído do Ídolos. Isto dá uma trabalheira gostar de alguém nestes programas... e depois saem assim? De quem é que eu vou gostar agora? Está-me cá a parecer que é daquele mocinho da Operação Triunfo que cantou o Bublé!

PS: Dada a hora, já é um post bastante aceitável.
PSS: Peço desculpa aos bloggers que vinham fixados na ideia de que eu ia falar do Benfica e alimentar a onda de tristeza/ódio que para aí vai.
PSSS: Eu nunca disse que aqui se faziam posts muito produtivos! LOL

Adenda: ENTÃO E O QUE CANTOU BUBLÉ TAMBÉM SAIU DA OT E NINGUÉM ME DISSE NADA? Ando mesmo sem olho para o assunto...

domingo, 7 de novembro de 2010

Os homens da minha vida são todos uns pascácios!


Conversa com o B. (00h30m)

B. - Por causa da Festa dos Ernestos, servi no Hotel o David Fonseca e outros do género.
Eu - Olha que coisa espetacular. Devias ter sequestrado o meu rico David. Mas agora não posso pensar nisso porque estou perdida no meio do mato.
B. - (Ficou mudo até hoje às 16h)

Conclusão: Se eu precisasse da ajuda dele para me colocar no caminho certo, estava lixada! Bendita a minha independência, perspicácia e bom senso! Amén!


Conversa com o H.

Eu - Então meu caro, não se encontra na Real Vila a cumprir as suas obrigações boémias?
H. - Não querida, hoje estou no Porto.
H. - Nem me visitas nem nada!
Eu - E dás-me dormida?
Ele - Claro.
Eu - Então não adormeças que eu e a D. vamos já aí ter ao Porto que precisamos de aterrar um bocadinho!
H. - Ah! Mas hoje não pode ser. Não estou na minha casa.
Eu - .!. Estúpido!

Conclusão: Para que é que eu preciso de amigos com casa no Porto se, quando são realmente precisos (como ontem!), se encontram a dormir em casa de outros amigos? Valha-me a paciência!


Conversa com o F.

Eu - Encontra-se na Vila para as festas académicas?
F. - Eu não! Encontro-me na Cidade para a festa da cerveja.
Eu - Então passe bem.
(...)
F. - Já acabou a festa :(
Eu - Olha a minha também. Estou com uma fome desgraçada. Estás a dever-me um pequeno almoço.
F. - Estou? Neste momento a única coisa que sei é que estou a fazer rotundas. Mas posso arranjar-te uma torrada... já não vais mal servida!
Eu - Isso e um chazinho!
F. - Já estás a pedir muito.
Eu - Então e ao menos acompanhas-me na viagem até casa?
F. - E como é que eu faço isso? Não sou nenhuma máquina de café! PS: Fase de despir o que está a mais.
Eu - Pára lá com a tortura se faz favor.
F. - E os lençóis estão tão quentes. Que temperat...
(E aterrou a dormir!)

Conclusão: Qual foi a parte que me devia ter acompanhado na viagem até casa que não percebeu? É que era uma emergência bruta. Mas pronto. Descobri as mais valias das Áreas de Serviço e de um saco cama no carro! :)

sábado, 6 de novembro de 2010

Alguém me pode explicar...


...porque razão é que sou quase espancada por gostar do Carnaval?!

Vá, venham daí essas teorias... :) *

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Do alto da minha desordem emocional...



Para o bem ou para o mal encontramos maneiras de superar a nossa biologia. O risco é claro... podemos mudar demais, a ponto de não nos reconhecermos! Voltar pode ser difícil. Não há compasso nem mapa. Devemos fechar os olhos, dar um passo... e rezar para chegarmos lá!
in Grey's Anatomy Season 7 Episode 4

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

3 pontos altos dos últimos dias...


Concerto dos Pontos Negros - ... de borla! Pois é! Devo andar com um azar danado ao amor para ter ganho o passatempo que me levava a assistir ao concerto dos senhores de uma forma completamente desprovida de gastos! O que me vale é que ganhei bastante... do ponto de vista visual e auditivo. Gosto da boa onda das suas músicas e um dos vocalistas, o Filipe, é o topo do entusiasmo em cima do palco!! Se for assim em tudo o que faz... OMFG!


Boa Samaritana - Bem, este não foi bem um ponto assim tão alto... mas dada a barrigada de riso que gozei tenho que o fazer ascender ao pódio! Eu devo ter uma sina desgraçada de aturar bebâdos... Primeiro atraio-os todos. Depois, como acabam por ser sempre amigos ou ex-qualquer-coisa-de-complicado, dá-me para a preocupação. Desta vez dei por mim a tentar impedir alguém de saltar o gradeamento da própria casa, isto porque a chave que tinha no bolso não era de NENHUMA fechadura. Eu até comecei a duvidar se aquela seria a casa da pessoa. Mas era. O rapaz deve ter ficado bastante magoado nas suas partes baixas, deve ter umas boas nódoas negras resultantes da queda desamparada na relva e a sua situação familiar não deve estar no auge. É que eu até era menina de ir deitar a criatura sem grande alarido... caso a chave fosse de alguma porta! Ainda lhe vou perguntar qual é a utilidade de levar chaves que não o permitam entrar em casa... e porque é que para a próxima não bebe menos!! Era uma ventania tal que aquilo eram só SS's! (Quem disser que eu sou uma insensível porque me rio das figuras dos outros, que tente se encontrar na minha situação e logo vê se é fácil ser indiferente áquele rol de situações caricatas seguidas! E só retornei aos meus aposentos quando o moço estava em segurança!)

Entrevista de emprego em Leiria - Pessoas simpáticas, num ambiente calmo de trabalho, com remuneração líquida bastante apelativa, numa cidade que prima por alguma calmaria... como eu gosto! Ainda vai haver uma segunda fase de entrevistas para quem for seleccionada e, posteriormente, a escolha de uma só candidata ao cargo. Excepto o facto de ter que levar com desmoralismos vindos de uma rapariga que foi do meu curso e que está BASTANTE bem profissionalmente mas que achou que, por descargo de consciência, devia vir ver se gostavam dela, a coisa até que correu bem! Mas, sem dúvida, que a viagem de vinda, a recordar músicas de Delfins, Anjos, Milénio, and so and so, foi o ponto alto do dia. Quem é que nunca reparou nos "magníficos" coros destas bandas!? Eu já reparei e digo-vos: ontem gozei que me fartei a imitá-los! Que sensação de liberdade... que comédia de situação! A minha safa é que a minha amiga de rodagem distrital não vai abrir a boca (porque é cúmplice) e o meu carrinho não fala!

E é disto que eu gosto... de sentir a vida, de construir momentos marcantes e dignos de uma história de Hollywood!! Assim tem valor a passagem por cá... só porque um dia nunca é igual ao anterior! *

Começo a sentir-me novamente VIVA!*

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A carta que nunca escrevemos...


Fim de relações, zangas com amigos, desconfianças na família... Estas e tantas outras situações dão lugar a um sem número de sentimentos que vivenciamos e não verbalizamos. As forças podem ser poucas, a alma pode estar ferida em demasia, a coragem pode faltar. Tantas são as causas que nos fazem recuar... Mas hoje é o dia que, fazendo minhas palavras as palavras dele, publico aquilo que sinto e que ainda não é tempo para te dizer:


Desde o começo não sei quem és, no fundo não te conheço.
Se calhar sou o culpado, se calhar até mereço.
Quis confiar em ti mas não deixaste, não quiseste.
Imagino as coisas que tu nunca me disseste...
Às vezes queria ser mosca e voar por aí, pousar em ti
Ouvir o que nunca ouvi,ver o que nunca vi nem conheci.
Saber se pensas em mim quando não estás comigo.
Será que és meu amigo como eu sou tua amiga?
Será que falas mal de mim nas minhas costas?
Há coisas em ti que tu não mostras, ou já não gostas.
Quantas vezes te pedi para seres sincero,quem me dera!
Imagino tanta coisa enquanto estou à tua espera...
Apostei tudo que tinha e saí a perder, sem perceber,
Surpreendido por quem pensei conhecer...
Sem confiança a relação não resiste, o amor não existe.
Quando mentiste não fiquei zangado... mas triste!


Não peço nada em troca, apenas quero sinceridade.
Por mais crua e dificil que seja,venha a verdade!
Será que me enganas, será que chamas ao outro o que me chamas?
Será que é verdade quando me dizes que me amas?
Será que alguém te toca em segredo? Será que é medo?
Será que para ti não passo que mais um brinquedo?
Será que exagero? Será que não passa de imaginação?
Será que é o meu nome que tens gravado no coração, ou não?
Eu sou a merda que vês, ao menos sabes quem sou.
E sabes que tudo que tenho é tudo aquilo que eu te dou.
Nunca te prometi mais do que podia...
Prefiro encarar a realidade a viver na fantasia!


Também te magoei mas nunca foi essa a intenção
E acredita que ver-te infeliz partiu-me o coração.
Mas errar é humano e eu dou o braço a torcer
Reconheço os meus erros sei que já te fiz sofrer.
Porque é que não me olhas nos olhos quando pedes perdão?
Será que é por saberes que neles vês o refexo do teu coração?
E os olhos não mentem enquanto a boca o faz
E se ainda não me conheçes, então nunca conheçerás!
Serás capaz de fazer o que te peço?
Desculpa ser mal educado quando stresso.
Assim me expresso, sofro e praguejo o excesso
Se conseguissemos dialogar já seria um progresso!
A chama enfraquece e está a morrer aos poucos
Porque é que é assim, será que estamos a ficar loucos?
Acho que nunca soubeste o quanto gostei de ti...
Esta é a carta que eu nunca te escrevi...


E quem nunca sentiu isto e, consequentemente, não exprimiu que levante o braço...*

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

domingo, 24 de outubro de 2010

Sou assim tão anormal quando...


... penso que quem está realmente cansado, mas stressado, deve destressar em casa, deitadinho no sofá, acompanhado por uma boa série, um bom filme ou uma boa noite de sono, mesmo que seja sexta ou sábado e todo o mundo saia?

É que se sou, peço desculpa mas devo ter aterrado no planeta errado!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Quando a inspiração dormia a meu lado #1


A adrenalina inerente ao incógnito faz-me ter a percepção de que só quando tiver a capacidade de ver tudo o que me rodeia de olhos fechados, serei capaz de alcançar as cores do admirável mundo novo e toda uma definição que parte, primeiro, de uma consciência pessoal do que se pretende obter da incalculável estadia...


segunda-feira, 18 de outubro de 2010

E o humor do dia muda logo quando...


... nos deparamos com esta beleza em ponto pequeno!


Quero um destes so para mim! ;) *

Na dúvida, digam a verdade...*

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

INTEGRO-ME SIM SENHOR!*



O meu ser está a precisar de se distrair!*

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

E o que é que podemos fazer...


... quando nos deparamos com o facto de que o nosso herói simplesmente se cansou de lutar?


Oh meu anjo da guarda, faz-me voltar a sonhar!*

Notícias das 11.30 da manhã...


Assim ao jeito jornalístico e informativo, cá deixo as notícias (não muito importantes!) das 11.30h...


1. Por cá os ânimos estão mais calmos e toda a vontade de cometer homicídio voluntário foi substituída pela vontade de ver "How i met your mother" durante umas 6horas seguidas. Qual a ligação das coisas? Faz-me igualmente bem e, quanto muito, leva-me ao oftalmologista e não para uma esquadra qualquer;

2. Os mineiros do Chile foram libertados. Acompanhei a saída do 30º e reparei que um amigo meu no Facebook era pior que qualquer página de jornal ou revista a que me encontro associada. Ele fez a contagem desde.... meio da tarde!!! (Mas fora de brincadeiras... é por estas e por outras que eu continuo a acreditar em milagres. Um dia destes conto-vos uma história!);

3. Contrariamente ao que acontece na maioria dos dias, hoje levantei-me super cedo... com a sensação que me iam deitar a casa a baixo!! Então mas se vêm à sala fechar a porta para eu não acordar (sim tenho quarto mas volta e meia aterro no sofá!), porque raio é que quando vão a sair fecham a porta com uma força excessivamente intensa?! QUERIDOS... A PORTA É BASICAMENTE NOS MEUS OUVIDOS!;

4. Na Casa dos Segredos o Vasco e o Vítor foram nomeados... Não tenho nada a dizer, a não ser que gosto do estilo Bad Boy do Vasco. O que é que isso interessa? Nada... mas eu gosto de consolar as vistas!;

5. Ontem fui jantar ao chinês, corri discretamente atrás de um amigo só para garantir que era ele de mão dada com uma moça (e era!), fiz de distribuidora de iogurtes às 23h e acabei a noite, acompanhada da melhor amiga, num cafezinho bom a comentar todas as fotos das revistas que lá haviam. Há vezes que temos que ser mesmo gajas!;

6. Melrose Place - a série! Gosto do imbróglio que para ali vai... parece-se tanto com a minha vida... ah pois parece!;

7. Irmãs de 17 anos é a mesma coisa que ter um ser humano egoistazinho até não poder mais, com a mania que sabe muito da vida e com fraca capacidade de partilha. Que isso me irrita de morte? Irrita! Era só beber um copinho de humildade todos os dias e a coisa ia ao sítio... mas gosto da pita à mesma!

8. Tal é a minha pontaria que ontem fui basicamente deixada para trás porque os amigos do "amigo" não sabem fazer anos no mesmo dia. Um no dia 13... o que fez cancelar o café! Quando se remarcou o encontro para lá das 00h, outro lembra-se de fazer anos a 14. Ora porrrinha para eles... e felicidades, já agora!

E acho que é só! Como podem ver, coloquei as notícias não por ordem cronológica mas pela ordem com que apareciam (e desapareciam!) do meu cérebro... que se encontra ainda bastante off!

Tenham um bom dia meus queridos*

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Quando nos apetece matar alguém mas não podemos (nem devemos!)...

... partilha-se a revolta em blogues.

Chamem-me crente, inocente, o que quiserem mas se há coisa que prezo e, que continuarei sempre a prezar pela minha vida fora, é a honestidade das pessoas. E, se esta não existir, é logo requisito para mandar a pessoinha às couves.

Eu não acredito no mundo cor-de-rosa mas dispenso bem e, estou sempre fora, de jogos maquiavélicos. Não sei qual é o interesse de certas pessoas perderem tempo a ouvir os nossos "dramas", as nossas dúvidas e os nossos desabafos para, de seguida, irem fazer um filmezão a nosso respeito a terceiros. E, a acrescer a isso, a minha rotineira pontaria.

O F. sempre foi o "meu deus na terra", com quem nunca tive rigorosamente nada mas com quem não me importaria, mesmo nadinha, de passar uns bons momentos. Não tive porque não calhou e, pelos vistos, porque "envenenaram" o processo.

2009, num festival algures perdido neste Portugal. A minha primeira experiência voluntária e tudo graças a ele. Isso e a aparição de duas gajas do meu curso, que achei estranho e ao mesmo tempo com água no bico! Mas lorpa e crente como só eu, lá partilhei o meu interesse e, ao mesmo tempo, impedimento em relação ao moço.

Pois bem... Foi muito estranho o facto de ele, uns tempos mais tarde, me vir exactamente com essa conversa... mas, uma vez que a tenda dos amigos estava tão pegada à minha, suspeitei do falar alto e da cusquice.

Mas não foi nada disso... Uma das gajas com quem falei (da qual eu suspeitava que queria embrulhanço com o moço mas que tinha namorado e por isso é que falei!) foi roçar-lhe tudo aos ouvidinhos.

E perguntam vocês: como é que soubeste, e só um ano e tal depois?! Porque o F. disse-me! Não directamente... mas hoje calhou em conversa e ele disse para eu não ir contar umas cenas a essa rapariga NOVAMENTE! 1+1=2 e rapidamente aqui a Hysteria viu um dos seus problemas solucionados. O que eu não sabia mas fiquei rapidamente a saber é que eles tinham-se embrulhado realmente uns tempos antes/actuais! Ah maravilha.... e eu armada em parva a partilhar!

Pois bem... hoje acabou de "morrer" mais uma pessoa para mim, nomeadamente no que calha a confiança.

Eu bem digo que daquele curso só "levo para a vida" os meus colegas homens, que foram os únicos que nunca me desiludiram pois não perdiam tempo com jogos destes nem a pensar em como lixar a vida ao próximo e eram realmente o que mostravam.

Mais uma cabeçada, mais uma aprendizagem... E como eu digo sempre: A minha vida é uma eterna selecção natural... Só permanecem os mais fortes, que é como quem diz, os verdadeiros!

Voilá!*