sábado, 18 de junho de 2011

Visse eu os filmes a tempo e horas e não passava por metade dos "dramas" da minha vida...


Desde 2008 que toda eu me identifico com uma montanha russa, no que diz respeito a sentimentos. Toda a aprendizagem que fiz, à força, em Novembro de 2010 podia ter sido antecipada, cerca de um ano, se eu visse certos filmes a tempo e horas e tirasse, dos mesmos, as ilações pertinentes...!


As raparigas aprendem muita coisa (má!) enquanto crescem. “Se um rapaz te bate ou te fala torto, ou simplesmente implica contigo é porque gosta de ti.” “Se nunca impuseres limites nem te auto-proibires do que quer que seja, acabarás, mais dia menos dia, por encontrar um tipo maravilhoso”. Errado!
Todo o filme que vemos, toda a história que nos é contada implora-nos para que esperemos a reviravolta. A inesperada declaração de amor, a excepção à regra. Mas, tantas vezes, acabamos por nos focar em encontrar o nosso final feliz que acabamos por não aprender a ler os sinais. Como distinguir os que nos querem dos que não nos querem? Os que ficam dos que vão embora? Talvez, esse final feliz não inclua um homem incrível. Talvez sejas tu, por conta própria. Colando os pedaços e recomeçando. Guardando-te para algo melhor no futuro. Talvez o final feliz seja seguir em frente. Talvez o final feliz implique, apenas, fazer isto: ultrapassar as ligações telefónicas não retornadas e o coração partido, todos os erros e sinais não vistos, toda a dor e vergonha. Nunca percas a esperança!

Foi depois de encontrar este final feliz, mesmo que ao de leve, que abri portas para onde me encontro hoje. Foi depois de perdoar toda e qualquer má decisão, má atitude e má escolha que me comecei a sentir melhor comigo e com o mundo. Foi depois de ver que recomeçar noutra direcção era o melhor a fazer que as lágrimas começaram a secar. Foi depois de me recompor e voltar a ter esperança que isto tudo foi possível... Se o NÓS é O FINAL feliz ou não, não faço ideia. Mas que é O PRESENTE feliz... disso não tenho a menor dúvida! 


2 comentários:

Bella disse...

Nós é que fazemos as nossas próprias regras, as outras... são as dos outros;)
Bom fim de semana

Hysteria* disse...

Sem sombra de dúvida, Bella ;) *