segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Não querem que sejamos individualistas...


... e depois falham redondamente quando lhes é exigido esforço e dedicação a um projecto. Se é para ser assim eu prefiro contar comigo, e só comigo, visto que no fim o trabalho recai sempre sobre a mesma pessoa, ou seja, eu. O individualismo, por vezes, é uma forma de poupar tempo. Sério. Por exemplo: se no fim vai sobrar para mim e vai, prefiro saber desde sempre... é da maneira que não tenho pânico de última hora e não sobreponho actividades. É o que dá já ter um certo calo nestas merdas. E mais. É de bradar aos céus a parca capacidade que a geração de que faço parte tem para se comprometer. A mim custa-me esta constatação mas está difícil crer noutra. E depois ainda nos criticam por sermos individualistas. Pfff! Mexam-se. Façam acontecer. Dediquem-se. Superem-se. E depois falamos. É que eu já estou um bocadinho farta de estar sempre a "apagar os vossos fogos". 

2 comentários:

Maria disse...

Porque será que percebo tão bem as tuas palavras???? Será por já ter tido experiências semelhantes...Na...pode lá ser...ou poderá?
Bjs
Maria

From now on, please, call me Tinkerbell* disse...

Ahahah! Claro que pode Maria. É exactamente por isso que me entendes as palavras. Queria mesmo que deixasse de ser assim... o sistemático da situação acaba por cansar!