terça-feira, 15 de outubro de 2013

FACTO #129


Começar frases por “um dia” é uma forma de prometer sem se comprometer. Quem verbaliza ou pensa assim, convence-se mesmo que o tal “um dia” vai chegar. Mas quando? Ninguém sabe. [Nem mesmo eles. Quiçá, quando deixarem de sucumbir à cobardia. Quiçá.]

3 comentários:

Cátia Lima disse...

Gostei.... e há aí alguns bem cobardes :\

Moonlight disse...

Gosto principalmente do temos de combinar "um dia" ....
E esse dia só chega, (quando chega) se os ventos mudam ....

Um dia serve para muita coisa mas principalmente para não admitir o que se quer ou o que não se quer....

Beijinhos*

From now on, please, call me Tinkerbell* disse...

Infelizmente Cátia, infelizmente!

Moonlight, não posso concordar mais com o que dizes. Dói imenso essa atitude de "um dia", como que a dizer que se tem que guardar algo para resolver sobre a ideia estúpida de que estará lá para sempre. Comigo deixou de pegar, faz tempo, mas continua a incomodar-me essa atitude.