quarta-feira, 31 de março de 2010

História estranha a nossa...



... que poucos ou nenhuns pereberão. Que muitos julgarão e condenarão. Que alguns aplaudirão e torcerão.

É uma história estranha, que é só nossa, e nos aconchega naqueles momentos de instabilidade e desorganização.

É algo por definir que se revela mágico até ao dia que nos obrigarão a dar-lhe um nome. E, se por vezes, quero que esse dia chegue... há alturas que prefiro que não se demonstre.

Não sei... só sei que eu sou estranha e complicada e perdida numa loucura que os outros não compreendem nem aceitam.

No entanto, vivo mais no dito "real" do que imaginam... 

Foi preciso muita ousadia para entrar neste labirinto, ao qual não vejo o fim. Mas não me assusto porque sei que Tu me guias, que me proteges e me levas à saída.... quando for tempo disso!

Aprendi a entender-Te e a aceitar-Te. Deixei de lado o medo. Vieste para que Te compreendêssemos e não para que Te temêssemos.

Eu respeito e aceito o trajecto... porque os caminhos são feitos a caminhar e estou farta de ser transportada em ombros para depois ser jogada cruelmente ao chão.

Eu tenho pés, eu sei caminhar, eu quero feri-los se for caso disso... Viverei e não sobreviverei. Terei histórias para contar e memórias como as destes meses para me lembrar que mexo e remexo mundos, que crio e destruo e que desafio a vida daqueles que as julgavam perdidas.

História estranha a nossa... que estou a adorar desvendar!

12 comentários:

marie disse...

Somos todos um pouco estranhos. Uns mais que outros. Para mim estranho é não ser estranho. OPu não se julgar estranho. Ou então se-lo e apontar o dedo a quem o é também. Enfim, que salganhada que praqui vai. :)

Bjinhos **

Shell disse...

História estranha à qual não tens mesmo que dar nome :) Aproveita cada segundo como se fosse o último, sem medos nem receios que tudo vai valer a pena * kiss

Josephine disse...

Muito obrigada pela força :')


"Eu tenho pés, eu sei caminhar, eu quero feri-los se for caso disso... Viverei e não sobreviverei. Terei histórias para contar e memórias como as destes meses para me lembrar que mexo e remexo mundos, que crio e destruo e que desafio a vida daqueles que as julgavam perdidas."

é mesmo isso, acredita sempre em ti :)

Hysteria* disse...

Marie... gosto quando és estranha! :P ahahahh e eu percebi a ideia :P *

Hysteria* disse...

Shell... que seja! Deixa rolar... :P * Já me preocupei demais em precipitar as coisas na minha vida...

:P

Hysteria* disse...

Josephine... se eu nao acreditar em mim... quem acreditará? :P*

marie disse...

Ah ah ah :)

Hysteria* disse...

Marie não gozes com as minhas complicações lol :P *

medeixagozar@ disse...

Este post faz-me lembrar algumas histórias que me contam... E acredita que haverá sempre um fim nos labirintos que a vida nos coloca à frente...

Beijoca,
http://medeixagozar.blogspot.com/

Hysteria* disse...

medeixagozar@, a sério? contam-te historias? looool:P * ha de acabar kd tiver k ser :P *

medeixagozar@ disse...

A sério, ainda ontem me contaram uma passagem de vida que se poderia encaixar aqui no teu texto... ;)

Beijoca,
http://medeixagozar.blogspot.com/

Adília disse...

Oh Deus , que lindo :')

Já tinha saudades tuas e dos teus textos :)

Beijinhoo*